Lance Seleção Brasileira terminou apenas uma Copa do Mundo com o time da estreia

Seleção Brasileira terminou apenas uma Copa do Mundo com o time da estreia

Com exceção de 1934, em que houve apenas uma partida, fato ocorreu uma vez na história

Lance
Lance

Lance

Lance

Em toda preparação para uma Copa do Mundo, a grande especulação é sobre o time titular que a Seleção Brasileira vai colocar em campo em sua primeira partida. No entanto, historicamente, nem sempre a equipe da estreia é a mesma que termina a competição. Aliás, é uma exceção, já que apenas uma vez isso aconteceu na história das Copas.


> Veja brasileiros com mais convocações na história
> Veja a tabela da Copa do Mundo-2022 clicando aqui

Tirando da conta a Copa do Mundo de 1934, quando o Brasil fez apenas uma partida e foi eliminado, a Seleção terminou o torneio com o mesmo time que estreou somente na Copa de 1970, no México, quando se tornou tricampeão com um esquadrão inesquecível: Félix; Carlos Alberto Torres, Britto, Piazza e Everaldo; Clodoaldo, Gérson e Rivellino; Jairzinho, Pelé e Tostão.

Dessa forma, nas outras 19 Copas o Brasil teve pelo menos uma mudança na comparação entre a equipe da estreia e a equipe que fechou a competição. Isso levando em conta todo tipo de mudança, seja por opção do treinador ou desfalque por lesão e/ou suspensão.

Em 1958, no primeiro título mundial da Seleção Brasileira, seis titulares da estreia estiveram na final: Gylmar, Bellini, Orlando Peçanha, Nilton Santos, Didi e Zagallo. Já Djalma Santos, Zito, Garrincha, Vavá e Pelé iniciaram o torneio na Suécia como reservas.

Já em 1962, na segunda conquista canarinho, houve apenas uma mudança no time da final em relação ao time da estreia: Pelé, que havia sofrido uma lesão durante a primeira fase, e foi substituído por Amarildo até o caminho para a decisão no Mundial do Chile.

Brasil x México

Brasil x México

Lance

Fagner começou no banco e depois jogou em 2018 (Foto: AFP)

Em 1994, no tetra da Seleção, as mudanças promovidas por Carlos Alberto Parreira entre o time da estreia e o time da final foram motivadas por razões distintas. Aldair entrou no lugar de Ricardo Rocha, que se machucou. Branco substituiu Leonardo, que foi suspenso da Copa. E Raí deu lugar a Mazinho por opção do treinador.

No último título do Brasil, em 2002, o time que começou a Copa foi praticamente o mesmo que terminou, com exceção de Juninho Paulista, que foi substituído por Kléberson ao longo da competição. A alteração foi motivada por uma opção técnica de Felipão.

Para lembrarmos também da Copa de 2018, na Rússia, o Brasil precisou fazer duas substituições entre o time da estreia e o time que foi eliminado pelo Bélgica: Danilo, lesionado, deu lugar a Fagner, enquanto Casemiro, suspenso pelo acúmulo de cartões, foi substituído por Fernandinho. Ou seja, nenhuma por opção de Tite.

Número de mudanças da Seleção entre o jogo da estreia e o último jogo de uma Copa do Mundo

1930 - 7
1934 - fez apenas um jogo
1938 - 3
1950 - 3
1954 - 3
1958 - 5
1962 - 1
1966 - 7
1970 - 0
1974 - 5
1978 - 5
1982 - 1
​1986 - 2
1990 - 1
1994 - 3
1998 - 1
2002 - 1
2006 - 2
2010 - 1
2014 - 5
2018 - 2

Últimas