Rumo ao futebol saudita, Carlos Amadeu aposta em jovem treinador brasileiro como seu auxiliar técnico

Leonardo Galbes, que esteve ao lado de Amadeu em seleções de base e que, recentemente, concluiu uma pós-graduação em futebol na Universidade de Leipzig (ALE), foi o escolhido

Lance

Lance

Lance

De malas prontas para comandar o time sub-19 do Al Hilal, da Arábia Saudita, Carlos Amadeu, que já treinou as seleções brasileiras sub-17 e sub-20, apostou em um auxiliar técnico brasileiro nessa sua nova experiência internacional. Trata-se do treinador Leonardo Galbes, que esteve ao lado de Amadeu em duas diferentes convocações para as seleções de base e que, recentemente, concluiu uma pós-graduação em futebol na Universidade de Leipzig (ALE).

- Tive a oportunidade de conhecer o Leonardo em uma das convocações da Seleção Brasileira, onde, buscando ter contato com ideias de outros profissionais e oportunizar a experiência em convocações, promovíamos uma espécie de intercâmbio. Por isso conheci excelentes profissionais, como o Leonardo - disse Carlos Amadeu, que detalhou a escolha por Leonardo Galbes:

- Eu olho primeiro para o caráter da pessoa, o comportamento e a conduta, e depois vou para o âmbito profissional. E o Leonardo atendeu muito bem a todos os quesitos. Somam-se a isso a facilidade com o inglês e o domínio de diferentes processos, como análise de jogo e treinamentos, que foram fundamentais na minha decisão - concluiu o ex-técnico do sub-20 do Bahia.

Aos 33 anos, Leonardo Galbes integra a jovem geração de treinadores brasileiros. Com bacharelado em Esporte, pela Universidade de São Paulo, e licença A de treinadores pela CBF, ele acumula passagens pelos times de base do Desportivo Brasil e Red Bull Brasil, além de ter atuado como auxiliar técnico das equipes profissionais em ambos os clubes. Agora, Léo Galbes terá a missão de reunir e aplicar diversas experiências em um desafio no futebol árabe.

- Estive desde fevereiro na Alemanha, com o propósito de conhecer a cultura organizacional alemã e os métodos de desenvolvimento individual e coletivo. Foi um período muito enriquecedor que superou as minhas expectativas - declarou Galbes antes de projetar a experiência na Arábia Saudita:

- No Al Hilal, vamos tentar colocar em prática o que encontramos de melhor nas diferentes culturas e aliar com a ótima capacidade de desenvolvimento individual que temos no Brasil, junto com a excelente experiência tática e técnica do Amadeu. A expectativa é reunir tudo isso de forma a respeitar a cultura árabe, alcançando o melhor rendimento esportivo possível - concluiu.