Renúncia coletiva da diretoria do Cruzeiro é discutida em reunião

Opositores e até aliados do presidente Wagner Pires de Sá e de Itair Machado aparentam ter consenso sobre saída da dupla do comando da Raposa

Wagner e Itair Machado são principais alvos das críticas pela atual fase do Cruzeiro

Wagner e Itair Machado são principais alvos das críticas pela atual fase do Cruzeiro

Reprodução Instagram

A crise no Cruzeiro já ganhou contornos de “tragédia grega”, com um roteiro de desespero, intrigas e muitas reviravoltas. Após mais um resultado ruim dentro de campo, empate por 0 a 0 com o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro, a manhã desta quinta-feira, 10 de outubro começou quente fora dos gramados.

Veja mais: Acabou a paciência de Mano com Gustavo Scarpa e Lucas Lima

Uma reunião está sendo realizada na Toca da Raposa II com a intenção de discutir a situação da diretoria cruzeirense, capitaneada por Wagner Pires de Sá e tendo o vice de futebol, Itair Machado, como principal alvo de torcedores e opositores pela responsabilidade na atual vivida pelo clube.

Há informações de que a reunião pode definir uma renúncia coletiva de toda a diretoria da Raposa. Estão reunidos no CT do time azul membros da administração atual e até antigos apoiadores se uniram ao grupo de opositores pedindo a saída do grupo que comanda o Cruzeiro no momento.

A renúncia de Wagner Pires e do vice de futebol, Itair Machado, seria um ponto em comum entre oposição e situação para pacificar o clube. Na última sexta-feira, Sérgio Nonato deixou o cargo de diretor-geral da Raposa afirmando que era para ajudar a “pacificar o clube”.

Os grupos de situação e de oposição defendem que Hermínio Lemos, atual vice presidente da Raposa, se torne candidato para uma eleição extraordinária que seria convocada assim que Pires de Sá se afaste da presidência.

Veja mais: Felipe Melo provoca torcida do Santos: 'Não enchem o estádio'

O movimento para afastar o presidente do Cruzeiro se intensificou nos últimos dias e, mesmo que não haja uma renúncia nesta quinta-feira, haverá uma reunião de conselheiros convocada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, no dia 21 de outubro, para discutir o afastamento da diretoria.

Crise no Cruzeiro se iniciou em maio

O Cruzeiro iniciou o seu calvário após denúncias veiculadas por uma televisão, no mês de maio, de que membros da diretoria estavam cometendo irregularidades financeiras com direitos de atletas; obtendo empréstimos duvidosos com empresários não credenciados para atuar no futebol, além de crimes como falsidade ideológica e cessão de direitos de um jogador menor de idade dado como garantia para quitar dívidas. Esses desvios estão sendo investigados pelo Ministério Público de Minas Gerais, Polícia Civil e Federal.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Brasil x Senegal: veja as melhores fotos do 100º jogo de Neymar