Lance Por que Cristiano Ronaldo não bebe refrigerantes? Nutricionista explica

Por que Cristiano Ronaldo não bebe refrigerantes? Nutricionista explica

Além de melhorar sua performance, o gesto do português em optar por água carrega uma importante mensagem para os jovens

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Cristiano Ronaldo é reconhecido pelo empenho dentro e fora de campo. Aos 36 anos, ostenta uma performance física exemplar e um ponto levantado por ele movimentou os bastidores do mundo do futebol nas últimas semanas. O gesto do craque em substituir frascos de Coca-Cola por água vai além da inspiração para os jovens e a influência no mercado financeiro.

Em entrevista ao L!, Lara Gabriela Cerqueira, nutricionista da Jolivi Natural Health, explica a importância da aversão de Cristiano Ronaldo a refrigerantes. Além de potencializar seu alto rendimento em campo, o português abre portas para quem busca uma vida saudável.

Segundo Lara, a ação do craque da Juventus "facilita o trabalho de profissionais da saúde".

- O Cristiano Ronaldo não é apenas uma referência esportiva, mas sim um exemplo prático de que a disciplina aperfeiçoa. Partir dele a atitude de priorizar a saúde sob todos os aspectos, especialmente os de base que são a hidratação e a abdicação dos excessos, facilita o trabalho dos profissionais de saúde em uma escala mundial. A influência que ele possui, ainda mais sobre o público jovem que ainda pode evitar danos à saúde por meio do estilo de vida saudável, é sensacional. Toda empresa precisa se adaptar a essa nova demanda de estilo de vida saudável, e a atitude de Cristiano foi um grande incentivo - começou Lara Gabriela

Montagem

Montagem

Lance

Nutricionista revela os motivos para Cristiano Ronaldo não consumir refrigerantes (Montagem LANCE!)

Ela aborda também os malefícios relacionados ao consumo de refrigerantes em atletas profissional. A nutricionista afirma que ingestão de aditivos artificiais prejudica a regularidade do jogador em treinamentos.

- Apesar dos holofotes sobre o malefício dos refrigerantes serem voltados para o teor de açúcares que podem causar picos insulínicos e excesso calórico (fatores que prejudicam o metabolismo do corpo), há algo ainda mais importante na sua composição que nos preocupa, especialmente aqueles sabor cola: a presença de ácido fosfórico e corantes artificiais, uma vez que já demonstraram impacto negativo sobre a saúde dos ossos e metabolismo do cálcio (desmineralização óssea) - afirmou a nutricionista.

- Os refrigerantes são comuns na rotina de jogadores, existe já uma cultura da sua utilização para hidratação, por serem fonte de eletrólitos (sódio) e carboidrato (açúcares). No entanto, o impacto da ingestão dos aditivos artificiais sobre a saúde ocorre a longo prazo, assim, a saúde dos ossos pode ser prejudicada e a correção real da hipohidratação pode não ser feita corretamente, o que prejudica também as reservas de energia para o treino seguinte. Atleta tem demanda diferenciada, e quanto mais intensa for a rotina de treinos, mais difícil será manter o corpo saudável. Reduzir o consumo de alimentos que não contribuem para a saúde já é um grande passo - pontuou.

Por fim, Lara Gabriela revela que o desempenho de Cristiano Ronaldo é diretamente associado ao consumo de água.

- A hidratação do atleta é fator potencial para seu desempenho físico. À medida que o atleta perde líquido corporal, ele aumenta a chance de “quebrar” (interromper o treino por fadiga) mais rapidamente e têm sua recuperação prejudicada. O corpo hidratado consegue repor e reter melhor os estoques de carboidrato e o equilíbrio hemodinâmico. A termorregulação pode ser prejudicada no estado de hipoidratação, uma vez que o exercício físico eleva a temperatura do corpo e o suor é uma forma de resfriar. Temperaturas elevadas também levam o atleta a interromper o treino. O consumo de água, associado a eletrólitos (caso os tenha perdido por meio do suor) permitem um bom estado de hidratação do atleta - concluiu.

Últimas