caso daniel
Lance Morte do meia Daniel tem sinais de tortura, diz Guarda Municipal

Morte do meia Daniel tem sinais de tortura, diz Guarda Municipal

Meio-campista de 24 anos, com passagens por grandes clubes, foi encontrado morto em Curitiba; descrição é de tortura e ferimento por arma branca

Daniel, meia do São Paulo, morto e torturado

De acordo com Guarda Municipal, corpo de daniel foi muito violentado

De acordo com Guarda Municipal, corpo de daniel foi muito violentado

Reprodução/Lance

O corpo do meia Daniel, de 24 anos, com passagens por Botafogo, São Paulo, Coritiba e que atualmente estava jogando pelo São Bento (SP), foi encontrado no meio de uma plantação de pinos com sinais de tortura, no último sábado (27), em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. De acordo com o Guarda Municipal Célio, o jogador foi ferido por armas brancas e brutalmente assassinado. A polícia ainda apura o caso.

Leia mais: Morre Daniel, meia do São Paulo emprestado para o São Bento

— Pela aparência do corpo, foi uma situação bastante violenta mesmo, a pessoa matou com muita raiva. O homem tinha dois cortes profundos no pescoço, teve a cabeça quase degolada, e a genitália foi cortada. A princípio, o órgão não foi encontrado no local. Essa estrada é um pouco deserta e já conhecida pela desova de cadáveres. No caso de hoje, tudo indica que o rapaz foi executado aqui na rua e arrastado por cerca de 30 metros, dentro de uma plantação de pinos — comentou o Guarda Municipal, em entrevista à Banda B.

Célio ainda relatou que alguns moradores estavam andando pela região do crime e acabaram achando o corpo de Daniel.

Leia mais: Veja as notícias do São Paulo

O corpo de Daniel deu entrada no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba na manhã desse sábado (27), com a descrição de que houve ferimento por arma branca, indicando o assassinato do jogador. Ele foi reconhecido por parentes neste domingo.

Daniel surgiu com destaque nas categorias de base do Cruzeiro. Antes de se tornar profissional, atuou pelo Botafogo em 2013, no qual teve espaço no time principal e se destacou em 2014. Em dezembro daquele ano, chegou a conversar com o Palmeiras, mas foi reprovado nos exames médicos e acabou contratado pelo São Paulo.

Leia mais: Morre Daniel, meia do São Paulo emprestado para o São Bento

Porém, o meio-campista acumulou lesões e não conseguiu demonstrar seu futebol no Morumbi. Ao todo, disputou 16 jogos e não fez gol. Foi emprestado para o Coritiba, no ano passado, e disputou o último Campeonato Paulista pela Ponte Preta. Tinha contrato com o São Paulo até dezembro e, em junho, foi repassado ao São Bento, de Sorocaba, para a disputa da Série B desta temporada.

Conflitos entre organizadas é problema antigo na América do Sul

    Access log