Tóquio 2020

Mais Esportes Prefeito japonês que mordeu medalha vai abdicar do salário

Prefeito japonês que mordeu medalha vai abdicar do salário

Takashi Kawamura, prefeito de Nagowa, recebeu uma enxurrada de críticas após a atitude: 'Profundamente envergonhado'

Lance
Prefeito japonês vai deixar de receber salários por três meses após críticas

Prefeito japonês vai deixar de receber salários por três meses após críticas

Lance

Takashi Kawamura anunciou nesta segunda-feira (16) que irá abdicar de seu salário como prefeito de Nagowa durante três meses como penalidade por ter mordido a medalha da atleta japonesa Miu Goto. O gesto foi classificado como "desrespeito", e Takashi recebeu uma enxurrada de críticas, principalmente, pelas medidas sanitárias contra o avanço da covid-19. A informação é do jornal "Nagoya News Center".

Na última semana, o COI (Comitê Olímpico Internacional) informou que campeã olímpica do softbol receberá uma nova condecoração custeada pela entidade.

- Eu me sinto uma pessoa tão patética e profundamente envergonhado. Minha ação faltou integridade e peço desculpas por causar muitos problemas a todos - lamentou Kawamura.

Segundo a imprensa japonesa, cidadãos de Nagoya enviaram cerca de 7.000 reclamações referentes à mordida do prefeito. Atletas japoneses como o esgrimista Yuki Ota, prata em Tóquio, criticaram duramente o político.

Diante da repercussão, Takashi Kawamura não fará parte da cúpula presente no evento de passagem do revezamento da tocha paralímpica por Nagoya.

Atletas ganham até R$ 3 milhões ao conquistar medalha de ouro; veja

Últimas