Líder, Ramon aceita o 'Ramonismo', mas avisa: 'É a cara do Vasco'

Nos 122 anos do Cruz-Maltino, treinador divide com elenco méritos pelo bom trabalho no começo do Brasileiro, após 3ª vitória consecutiva e liderança

Ramon jogou no Vasco de 1996 até 2000

Ramon jogou no Vasco de 1996 até 2000

Lance

A terceira vitória consecutiva do Vasco no Campeonato Brasileiro, na última quinta-feira, por 3 a 0, sobre o Ceará deixou o time na liderança e os vascaínos eufóricos Brasil afora. No dia do aniversário de 122 anos do clube o destaque é dado para o bom trabalho do técnico Ramon Menezes. A torcida já apelidou a era de "Ramonismo".

O ex-meia é ídolos do time, jogou no Vasco de 96 até 2000. No ano passado era auxiliar-técnico e foi efetivado após a saída de Abel Braga. Ele foi questionado sobre o empolgação da torcida após a partida em Fortaleza e dividiu os méritos com o grupo.

"Sei que, neste momento, o torcedor está super empolgado. Sou um representante da torcida, que mostrou satisfação grande por eu já estar no clube e pelo que eu representei enquanto atleta. Também vivi aqui momentos inesquecíveis. E agradeço muito ao grupo de atletas poder jogarmos como Vasco da Gama", afirmou.

Ramon fez questão de explicar os motivos de o Vasco ser o único com 100% de aproveitamento e na liderança, mesmo com um jogo a menos. 

"Atitude, espírito, entrega da alma pelo clube. Não tem preço. Muito satisfeito com o início de trabalho. O "Ramonismo" é uma brincadeira. É legal, mas não é a cara do Ramon, é a cara do Vasco. Do Vasco da Gama. Prazer de jogar, de correr atrás. Muito satisfeito com isso", disse à Vasco TV.

O Cruz-Maltino assumiu a liderança porque supera o Internacional no saldo de gols. Ao todo foram sete gols marcados e apenas um sofrido, de pênalti. 

O zagueiro Leandro Castán também comemorou boa fase, principalmente do setor defensivo. Mas ele lembra que é só o começo do Brasileiro. 

"Estamos vivendo um grande início de campeonato. Estamos felizes, mas conscientes de que está apenas começando (a competição). O grupo está se doando muito. Nos dá confiança o fato de termos margem de crescimento muito grande ainda. Estamos muito focados, faltam muitos jogos. Sempre falei que o Vasco tem que estar lá em cima", concluiu Castán.

O próximo desafio da equipe de Ramon será em São Januário, domingo, às 16h, contra o Grêmio.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Promessa brasileira assina com sub-15 da Roma por quatro temporadas