Novo Coronavírus

Lance Jornalista esportivo Paulo Stein morre por complicações da covid

Jornalista esportivo Paulo Stein morre por complicações da covid

Aos 73 anos, comunicador estava em hospital no Rio de Janeiro. Jornalistas lamentaram a morte do experiente profissional

Lance
  • Lance | por Lance

Paulo Stein teve trajetória marcante

Paulo Stein teve trajetória marcante

Lance

O jornalista e narrador Paulo Stein morreu, neste sábado, aos 73 anos, vítima de Covid-19. Stein estava internado em um hospital na Zona Portuária do Rio de Janeiro e havia sido diagnosticado com síndrome respiratória por complicações da doença. Ele deixa a mulher Vivianem e uma filha. Segundo a Associação Cronistas Esportivos Rio Janeiro, Stein será cremado no Cemitério do Caju, na tarde deste domingo, apenas com a presença da família.

Marcante para muitos torcedores, a voz do futebol e do carnaval iniciou no jornalismo em 1968, no Jornal dos Sports. Ele teve passagens por TV Manchete e SporTV, como narrador e comenstarista. No rádio, Stein esteve na Tupi entre 1971 e 1981. O jornalista ainda brilhou na TV. Entre 2008 e 2011, ele esteve na ESPN Brasil. Já no período de 2011 até 2019, Stein estava no Grupo Globo.

Em feveiro deste ano, em entrevista ao canal do YouTube "Só Esportes", o experiente comunicador disse que teve que deixar o canal, onde atuava também no Premiere, por estar "acima do peso". Foram cerca de 50 anos no jornalismo esportivo. A Acerj comunicou, em nota, a perda.

Antes, por sentir os primeiros sinais da doença, ele estava no Hospital Rocha Maia, em Botafogo. No dia seguinte, Stein foi transferido para o Hospital Estadual Anchieta, no Caju. Diversos jornalistas e comunicadores se manifestaram nas redes sociais lamentando o falecimento.

- Tive a honra de trabalhar com ele. As viagens até Teresópolis para cobrir treinos da Seleção eram divertidíssimas. Muitas histórias... Gente da melhor qualidade, narrou o futebol carioca e o samba. Fez sua história, marcou uma época. Todo respeito ao grande tricolor Paulo Stein! - digitou Mauro Cezar, ex-ESPN Brasil, pelo Twitter.

- Obrigado, Paulo Stein, por ajudar a despertar a paixão pelo jornalismo esportivo. Além das lembranças de crianças, fica a saudade de outros carnavais que você contou desde seu período na Manchete. Vá em paz - lamentou Vinícius Faustini, do LANCE!

Últimas