Lance Jogadores do Vasco denunciam racismo, mas árbitro dá amarelo

Jogadores do Vasco denunciam racismo, mas árbitro dá amarelo

Zagueiro Ricardo foi um dos jogadores que reclamou de torcedores atrás do banco de reservas, mas recebeu a punição mesmo explicando o ocorrido

Lance
  • Lance | por Lance

Árbitro deu amarelo para atleta do Vasco que denunciou racismo

Árbitro deu amarelo para atleta do Vasco que denunciou racismo

Lance

A classificação do Vasco para a próxima fase da Copa Sul-Americana ficou marcada por uma cena de racismo no Estadio Ramón Aguilera Costas, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Aos 40 minutos do segundo tempo, os jogadores do banco do Cruz-Maltino reclamaram com o árbitro e acusaram torcedores do Oriente Petrolero de racismo. José Argote Vega imediatamente puniu o zagueiro Ricardo Graça, que falava ao lado do goleiro Alexander, com cartão amarelo.

Pelas imagens foi possível observar que Alexander apontou a pele, mostrando que se tratava de racismo. Após a punição, o goleiro se vira para o quarto árbitro e diz "está me chamando de macaco, po. Estou errado?". Mesmo assim, o jogo seguiu e o cartão se manteve enquanto o zagueiro voltava a tentar justificar a revolta. Miranda também tentou argumentar.

Pelas redes sociais, o Vasco rapidamente se manifestou em apoio aos atletas.

"É triste ver que em pleno 2020 ainda observamos tantos casos de racismo no futebol. Não há mais espaço para este tipo de pensamento. Ao Alexander e todos que possivelmente se sentiram ofendidos, nossa solidariedade. ESTAMOS JUNTOS, SEMPRE", escreveu o clube.

Vasco e Oriente Petrolero ficaram no empate por 0 a 0, mas o time brasileiro saiu com a classificação após vencer por 1 a 0 em São Januário.

Fred na lista! Relembre craques do futebol brasileiro sem clube em 2020

Últimas