Galo recua demais e perde vaga na final da Sula para o Colón em BH

Time mineiro mais uma vez recuou demais no segundo tempo, quando tinha placar necessário para classificar, mas caiu nos pênaltis

Lance

Lance

Lance

O Atlético-MG conseguiu algo improvável: perder a vaga na final da Copa Sul-Americana em Belo Horizonte, na noite desta quinta-feira, 26 de setembro, no Mineirão. O time mineiro venceu no tempo normal por 2 a 1 o Colón-ARG, gols de Di Santo e Chará, com Luiz Rodriguez marcando para o time argentino, o que levou a partida para a disputa de pênaltis, já que o placar foi idêntico ao do jogo de ida, em Santa Fé.

A equipe mineira deu a sensação que iria se classificar facilmente, com um início de jofo muito bom, mas outra vez decepcionou o seu torcedor que lotou o Mineirão, com 45 mil presentes. O Colón irá disputar o título com o Independiente Del Valle, que eliminou outro brasileiro, o Corinthians.

A derrota coloca em xeque a gestão de Rodrigo Santana no cargo e deixa o time com a obrigação de tentar melhorar o ano de 2019 com uma subida no Campeonato Brasileiro. O atleticano que esteve no Gigante da Pampulha viu o sonho de outra final continental ir por água abaixo com a chuva forte que caiu em BH na noite desta quinta-feira.

Minutos iniciais alucinantes

Precisando vencer, o Atlético-MG foi para cima do Colón e criou 11 chances de gol, com oito sendo de muito perigo para a meta argentina. O espírito atleticano no jogo estava marcado. Galo em alta rotação para buscar a vaga na final da Sul-Americana.

Gol abençoado

Em boa trama, Cazares jogou na área, Luan disputou com a zaga e Di Santo, usando seu corpanzil, ganhou e emendou de esquerda para o gol. A Massa explode no Mineirão. Gol do alívio atleticano.

Jair machuca de novo

Fazendo seu primeiro jogo desde o dia 8 de setembro, o volante Jair estava bem, organizando o meio de campo. Mas, perto do fim da etapa inicial, sentiu novamente o problema muscular na coxa direita que o deixou fora de vários jogos do Galo. Fez muitta falta pois Zé Welison não marcou e nem ajudou no ataque.

Retorno sem perder o ritmo

Ao contrário do que fez na Argentina, o Atlético não diminuiu o ritmo de jogo e continuou indo para cima dos argentinos. Com o gol marcado, o Colón teve de ir para o ataque. Bom para um bom contra-ataque.

Dupla gringa em ação

A defesa atleticana tirou uma bola da área, Cazares foi em velocidade, esperou com calma e precisão, deu o passe para Chará: gol do alvinegro. A tranquilidade só aumentava. Atlético 2 a 0.

Parou por que?

O Atlético-MG reduziu a frequência de ataque, permitiu que o Colón “gostasse” do jogo e começou a flertar com o perigo da desclassificação.

O torcedor atleticano não tem paz

Após recuar muito, o Galo deu campo para o Colón e o castigo veio aos 35 minutos Pênalti bobo cometido por Elias. Chance argentina de diminuir e levar o jogo para as penalidades. Luiz Rodriguez cobrou bem e iniciou um drama bem a cara do time mineiro. Galo 2 a 1.

Nível do time caiu muito

O Galo fez o segundo gol e abdicou de atacar. Repetiu a mesma postura da Argentina e ficou perdeu a chance de matar o jogo no tempo normal. Sufoco dos pênaltis.

Nas penalidades deu…Colón. Galo fora da final

Com duas cobranças de pênaltis perdidas, Cazares e Réver, defendidas por Burían, o Atlético deixou escapar um jogo que estava nas suas mãos. Cleiton ainda defendeu a primeira cobrança, de Morelo, mas ainda assim, não conseguiu carimbar sua passagem à final do torneio continental.

Agenda do Galo

O Galo terá foco somente no Brasileiro agora. O time volta à campo no domingo, 29 de setembro, contra o Ceará, no Independência, às 19h.


ATLÉTICO-MG 2 x 1 COLÓN-ARG (Nos pênaltis 3 x 4)

Estádio: Mineirão -Belo Horizonte(MG)
Data-hora: 26 de setembro de 2019, às 21h30
Árbitro: Andrés Rojas(COL)
Assistentes: Dionísio Ruiz e Carlos Herrera Bernal (COL)
Árbitro de Vídeo: Esteban Ostojich(URU)
Cartões Amarelos: Emanuel Oliveira(COL), Vinicius, Patric(ATL)
Público e renda: 45. 560 / R$ 1. 706. 915

Gols: Di Santo, aos 38’-1ºT(1-0), Chará, aos 4’-2ºT(2-0), Luiz Rodriguez, aos 38’-2ºT(2-1)

ATLÉTICO-MG: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair(Zé Welison-intervalo), Elias(Geuvânio, aos ; Luan(Vinicius, aos 27’-2ºT) e Cazares; Chará e Di Santo.Técnico: Rodrigo Santana

COLÓN-ARG: Leonardo Burián; Vigo, Guillermo Ortiz, Emanuel Oliveira e Gonzalo Escobar(Esparza, aos 16’-2ºT); Federico Lértora, Rodrigo Aliendro(Bernardi, aos 9’-2ºT), Fernando Zuqui, Marcelo Estigarribia(Chancalay aos 47’-2ºT e Luís 'Pulga' Rodriguez, Wilson Morelo.Técnico: Pablo Lavallén