Lance Galo é goleado pelo Cerro e está a um passo da eliminação da Liberta

Galo é goleado pelo Cerro e está a um passo da eliminação da Liberta

O time mineiro foi dominado do inicio ao fim e contou, de forma negativa, com atuações individuais abaixo da crítica do setor defensivo

O time mineiro foi dominado do inicio ao fim e contou, de forma negativa, com atuações individuais abaixo da crítica do setor defensivo, gerando mais uma derrota 

Galo foi goleado e viu sonho da classificação ficar mais longe

Galo foi goleado e viu sonho da classificação ficar mais longe

Lance

Uma noite para esquecer. Não há predicados positivos para a atuação do Atlético-MG, que foi goleado pelo Cerro Porteño por 4 a 1, gols de Acosta, Carrizo, Victor Cáceres, Larrivey, com Ricardo Oliveira descontando para o alvinegro. O resultado praticamente elimina o Galo, pois o Nacional-URU venceu o Zamora-VEN em Montevidéu, que chegou aos nove pontos.

COSME RÍMOLI: Caboclo garante Tite até 2022. E abre caminho para Sylvinho depois

Com o revés, o Galo só pode chegar aos nove pontos e dependerá de tropeços do Nacional para conseguir ter alguma possibilidade de avançar às oitavas de final da Libertadores. O torcedor atleticano até ficou animado com a equipe no início do jogo quando Ricardo Oliveira abriu o placar aos 18 minutos do primeiro tempo. Mas, foi uma ilusão vã.

Leia mais: Definido quem será o árbitro para o primeiro duelo entre Galo e Raposa

O time estava perdido em campo, sem articulação, sem organização e contou ainda com atuações individuais terríveis, casos do lateral-esquerdo Fábio Santos, do goleiro Victor e do zagueiro Igor Rabello, todos com participação direta em gols do Cerro. Outra nota negativa em campos foi a completa ausência de Cazares, Maicon Bolt e até Luan, que pouco fazer para ajudar o time.

À medida que o jogo ia seguindo, o Cerro tinha cada vez mais espaço para jogar e não aumentou o placar porque os paraguaios diminuíram o ritmo, notando a pouca força defensiva e ofensiva do Atlético-MG, que foi totalmente dominada. E ainda assim, tiveram várias chances de marcar o quinto gol.
 

A sensação que o atleticano teve ao ver o Galo nesta quarta-feira, em Assunção, foi um jogo entre uma equipe que treina e outra que se juntou horas antes da partida, tamanha a disparidade em campo. O trabalho de Levir Culpi terá um considerável aumento de pressão com mais esse revés e uma precoce saída da Libertadores, quase confirmada.

Suspeita de fratura

Ainda no primeiro tempo, houve uma pequena confusão na área do Cerro, com uma disputa pela bola que culminou na saída do zagueiro Amorebieta, que deixou o campo com uma suspeita de fratura na costela.

O Galo volta à campo pela Libertadores no dia 23 de abril, terça-feira, contra o Nacional-URU, no Mineirão e jogar sua última cartada para ainda sonhar com um pequeno milagre. Antes, porém, tem de evitar que uma possível crise aumenta, pois terá pela frente a decisão do Campeonato Mineiro diante do Cruzeiro. O primeiro jogo diante da Raposa será neste domingo, 14 de abril, às 16h, no Gigante da Pampulha.

CERRO PORTEÑO 4 x 1 ATLÉTICO-MG

Estádio: General Pablo Rojas - Assunção (PAR)
Data-hora: 10 de abril de 2019, às 19h15
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e Dionísio Ruiz (COL)
Gols: Ricardo Oliveira, aos 18’-1ºT(0-1), Acosta, aos 30’-1T(1-1), Carrizo, aos 33’-1ºT(2-1), Victor Cáceres, aos 36’-1ºT(3-1), Larrivey, aos 43’-1ºT(4-1)
Cartões Amarelos: Espínola, Aguilar(CER), Maicon Bolt(ATL)
Público e Renda: não divulgados

CERRO PORTEÑO-PAR: Muñoz; Escobar, Amorebieta(Espínola-intervalo), Cáceres,; Acosta(Saiz, aos 17’-2ºT), Aguilar, Victor Cáceres, Villasanti, Fede Carrizo,Nelson Valdez e Larrivey(Churin, aos 28’-2ºT). Técnico: Fernando Jubero

ATLÉTICO-MG: Victor; Guga, Igor Rabello, Leonardo Silva e Fábio Santos; Adílson, Elias(Nathan, aos 29’-2ºT); Luan(Chará, aos 14’-2ºT) e Cazares (Vinicius, aos 16’-2ºT). Maicon Bolt e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi