Gabi x Babi: a busca pelo 'Gol' no promissor Flamengo x Botafogo

Atacantes, que vão se enfrentar neste domingo, carregam apelidos parecidos e são esperanças de bolas nas redes das equipes no clássico pelo Brasileirão

Lance

Lance

Lance

O clássico entre Flamengo e Botafogo trará histórias diferentes entre os atacantes das duas equipes. A partida deste domingo, às 11h, terá Gabriel Barbosa, artilheiro do Brasil na última temporada, de um lado e Matheus Babi, que inicia a trajetória em uma equipe de projeção nacional, do outro. Os dois, contudo, travarão a batalha pelo apelido de 'Gol' ao fim do nome. A partida terá transmissão em tempo real no site do LANCE!.

Pelo Rubro-Negro, Gabigol é a referência da equipe e, desde o último jogo, atraiu holofotes ainda mais acentuados por conta de seu jejum. Eram sete jogos consecutivos sem ir às redes - ou seja, ainda não tinha marcado desde o retorno do futebol em meio à pandemia.

Ainda longe da forma ideal, Gabigol marcou de pênalti já no apagar das luzes do confronto diante do Grêmio e evitou o revés em pleno Maracanã - o jogo terminou empatado em 1 a 1. O goleador chegou a 12 gols na temporada e, com um clássico à porta, contemporizou a pressão que o clube tem sofrido nos últimos dias, sobretudo com os resultados negativos sob o comando de Domènec Torrent.

- Jogamos no maior clube do Brasil, com a maior torcida do Brasil. É normal que cobrem depois de um ano muito bom e agora num início complicado. Mas ganhamos a Recopa, Supercopa e Carioca, estamos com quatro partidas no Brasileiro. Temos que melhorar, mas com calma e sabedoria. No “vamo, vamo, vamo” não vamos vencer. Temos que estudar, melhorar e ganhar jogos. Isso acalma a torcida e também nos acalma. Temos confiança no nosso trabalho e no Dome - falou o camisa 9, em entrevista coletiva.

Gabigol, agora mais confiante, conhece como poucos o caminho para ser estrela no Brasileirão, uma vez que foi o artilheiro das últimas duas edições. Já do outro lado, Matheus Babi vive situação praticamente oposta: o atacante disputará o primeiro clássico oficial com a camisa do Botafogo.

Contratado junto ao Macaé durante a pausa das competições por conta do novo coronavírus, não demorou para o Babigol conquistar espaço com Paulo Autuori. Destaque na primeira semana de treinamentos presenciais no Estádio Nilton Santos, o atacante se destacou em amistosos realizados contra o Fluminense, semanas antes do começo do Brasileirão, marcando um gol diante do Tricolor.

- Está sendo um trabalho bem feito (no Botafogo), procurando evoluir a cada jogo. A ficha não caiu ainda. Será que é isso mesmo? Tenho costume de ficar em casa, não saio muito, mas a ficha não caiu quando pedem para tirar foto. Estou gostando - afirmou Babi, em entrevista à "BotafogoTV".

Com 23 anos, Babi vive a primeira chance de ter sequência em uma equipe com renome nacional. O atacante chegou a atuar no Grêmio, mas teve pouco tempo de jogo no Rio Grande de Sul. Até aqui, o atacante faz por onde e chega para o clássico sendo um dos destaques do Botafogo no Brasileirão.

Na vitória por 2 a 1 sobre o Atlético-MG, na última quarta-feira, Babigol teve um apoio fundamental para garantir o triunfo. Apesar de ser centroavante, fica pouco tempo preso na grande área e deu trabalho para os zagueiros no Galo. Deu a assistência para o gol de Caio Alexandre e saiu em alta com a torcida nas redes sociais.

No Maracanã, histórias tão diferentes chegam à tona com o mesmo objetivo: quem se sobressai para levar a melhor no clássico: o histórico positivo de Gabigol ou a ascensão meteórica de Babigol.