Futebol VP do Flamengo explica saída durante mediação com famílias das vítimas do incêndio no Ninho

VP do Flamengo explica saída durante mediação com famílias das vítimas do incêndio no Ninho

Atitude do vice-presidente geral e jurídico do Flamengo foi um dos pontos que não agradou às famílias das vítimas que compareceram à audiência de mediação no Tribunal de Justiça

Atitude do vice-presidente geral e jurídico do Flamengo foi um dos pontos que não agradou às famílias das vítimas que compareceram à audiência de mediação no Tribunal de Justiça

Lance

Lance

Lance

Rodrigo Dunshee, vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, deixou a audiência de mediação com os familiares das vítimas do incêndio do Ninho do Urubu, a qual foi proposta pelo clube da Gávea, antes do fim. A atitude do dirigente foi uma das que desagradaram os familiares, que demonstraram a insatisfação com a postura do clube ao final do encontro e também declararam que não chegaram a um acordo quantos às indenizações nesta quinta-feira.

Ao portal "Coluna do Flamengo", Rodrigo Dunshee deu sua posição, afirmando que, apesar de não estar entre os responsáveis pelo processo, foi ao Tribunal de Justiça prestar sua solidariedade e por entender que seria importante ter um representante da diretoria, mas deixou a audiência ainda em andamento por não fazer parte do processo de mediação.

- Além de ser vice-presidente jurídico e geral do Flamengo, eu tenho minha vida, meus afazeres. Mas tem várias frentes que eu tenho trabalhado em prol do Flamengo. Eu fui ao Ministério Público por conta própria. O clube contratou um advogado para representar, não era para eu ter ido. Mas eu entendi que tinha que ter alguém da diretoria do Flamengo presente. Então fui, fiz o meu discurso, prestei solidariedade. Quando eu estava falando, esclareci: “Eu vim aqui prestar solidariedade e recepcionar vocês, pois foram convidados por nós. Mas tenho compromissos”. Eu não sou o advogado desse processo. Eu fui prestar solidariedade às famílias junto com o desembargador, que também esteve presente, esclareceu como funcionava mas depois foi embora. Foi embora porque ele não é o responsável, não é mediador. Ele não é parte daquilo, assim como eu também não sou - afirmou Dunshee, antes de seguir e citar o motivo do presidente Rodolfo Landim não ter comparecido:

- Quanto aos que estão chateados, eu entendo. Mas eu prestei esclarecimento de forma clara, e ainda estendi um pouco mais (a participação). Depois que acabou essa parte de pré-mediação, eu fui embora. Não sou parte disso. O Landim também não foi porque ele não tem nada a ver com isso. A gente não é parte integrante da mediação. Ele está envolvido por ser presidente do clube, pois é quem vai assinar o cheque, pagar às famílias… eu expliquei isso na pré-mediação. A verdade é que o Flamengo tentou fazer o seu melhor, mas querem uma solução para ontem.