Futebol Sob comando de Cuca, São Paulo repetiu escalação apenas uma vez

Sob comando de Cuca, São Paulo repetiu escalação apenas uma vez

Em 24 partidas do técnico no Tricolor, a mesma formação foi usada em dois jogos seguidos somente uma vez: contra Chape e Fluminense, pelo Brasileirão

futebol, São Paulo, Brasileirão, escalação, sequência

Cuca completou 24 jogos no comando do São Paulo e repetiu escalação uma vez

Cuca completou 24 jogos no comando do São Paulo e repetiu escalação uma vez

Rubens Chiri/saopaulofc.net

Não há uma receita para a conquista de títulos, mas alguns pontos são essenciais, como regularidade, elenco com qualidade para substituições e definição de um time titular a fim de criar um padrão de jogo. Na disputa pelas primeiras posições do Brasileirão, o São Paulo não consegue repetir a escalação em dois jogos. Com Cuca no comando, a formação foi repetida apenas uma vez.

Veja mais: Fora dos primeiros jogos, Neymar atuará na Champions pelo PSG?

Desde que assumiu o Tricolor, em abril deste ano, Cuca comandou a equipe em 24 jogos oficiais, incluindo Paulistão, Copa do Brasil e Brasileiro. De lá para cá, a única vez em que o treinador conseguiu escalar o mesmo time em duas partidas seguidas foi em julho, nos duelos contra Chapecoense e Fluminense, nos quais saiu de campo com duas vitórias.

A formação que entrou em campo nesses dois triunfos consecutivos foi: Tiago Volpi; Igor Vinícius, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Tchê Tchê e Hernanes; Antony, Alexandre Pato e Raniel.

No entanto, lesões, convocações e suspensões acabaram impedindo que essa repetição se estendesse para outros confrontos. Sem contar as chegadas de Daniel Alves e Juanfran, que da mesma forma provocaram mudanças na maneira com que o time atua. Depois de Chapecoense e Fluminense, o São paulo ainda venceu mais três adversários de forma consecutiva: Santos, Ceará e Athletico-PR.

Mas a sequência parou por ali, desde então são quatro jogos, duas derrotas e dois empates, ou seja, nenhuma vitória. Coincidentemente ou não, neste período o elenco sofreu com até oito baixas, ou seja, dessa forma fica quase impossível qualquer tentativa de repetir escalação. Mesmo assim, após empatar em 1 a 1 com o CSA, Daniel Alves cobrou um padrão de jogo.

Veja mais: Luxemburgo exalta Vasco: 'Nunca trabalhei em um grupo igual a esse'

- Temos que ter um padrão de jogo e definir esse padrão, ir até o final confiando que esse padrão é o melhor. Se começa a mudar, nunca vamos ter uma sequência. É um fato. Alternamos muito jogadores, precisamos manter um padrão, que é assim que se constrói as coisas, defendendo os conceitos. Sei o quão difícil é o futebol brasileiro - declarou.

Todos os oito jogadores que haviam sido desfalques contra o Internacional (alguns deles já estavam fora em outros jogos), estiveram à disposição de Cuca contra o CSA e sete deles foram a campo, como titulares ou provenientes do banco. Foi a primeira vez que o treinador teve todos os nomes de destaques do elenco disponíveis para serem escalados. O resultado, porém, não foi bom.

Veja mais: Gabigol deixou Tite espantado. Será convocado para a Seleção

- Acho que poderia e deveria estar rendendo mais, principalmente em cima dos últimos quatro resultados. Antes a gente vinha de cinco vitórias e estava rendendo bem. A perda de um setor inteiro traz um prejuízo enorme. Esses jogadores recuperados clinicamente não vão render tudo que podem. Entram outras questões, precisam readquirir o ritmo de jogo e a confiança, que vêm com o passar dos jogos. Eles jogam e rendem mais do que hoje com o decorrer dos jogos - analisou o comandante são-paulino.

Com uma semana cheia de treinos, o São Paulo se prepara de olho no duelo com o Botafogo, no próximo sábado, às 11h, no Nilton Santos, pela 20ª rodada do Brasileirão-2019. O Tricolor ocupa a sexta posição na tabela, com 32 pontos, dez atrás do líder Flamengo e sete atrás do Palmeiras, vice-líder.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Com CR7 dominando quase tudo, veja curiosidades da Champions