Futebol São Paulo volta ao Castelão após polêmica em gol de Pablo

São Paulo volta ao Castelão após polêmica em gol de Pablo

Partida entre o Ceará e a equipe paulista na temporada passada teve reinício inadequado que abriu margem para anulação do jogo

Lance
Gol anulado de Pablo que causou a polêmica na partida

Gol anulado de Pablo que causou a polêmica na partida

Lance

O São Paulo volta ao Castelão para enfrentar o Ceará, neste domingo, às 20h30, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. O último duelo das equipes no estádio foi marcado por uma grande polêmica da arbitragem.

Pelo primeiro turno do Brasileirão de 2020, as equipes ficaram no empate por 1 a 1 em 26 de novembro. O lance polêmico aconteceu aos doze minutos do segundo tempo, quando Pablo, em posição de impedimento, aproveitou chute desviado na zaga do Ceará e marcou. A arbitragem deu impedimento, mas após contato com o VAR, confirmou o gol e deixou o Ceará dar o reinício do jogo.

Leia mais: Os vovôs tão on! Veteranos agitam mercado da bola na Europa

O problema é que depois o juiz voltou atrás e marcou novamente a posição irregular. Isso pode caracterizar o erro de direito, quando o árbitro erra na aplicação de uma regra e muda uma marcação de campo após permitir o reinício do jogo.

A CBF admitiu em nota oficial publicada em seu site no dia seguinte ao jogo, que houve um erro de comunicação entre o VAR e o árbitro Wagner do Nascimento Magalhães no gol anulado do São Paulo no empate por 1 a 1 contra o Ceará, no Castelão.

De acordo com a CBF, 'uma comunicação paralela, mantida entre o árbitro central e o quarto árbitro, a respeito da aplicação de um cartão amarelo para um jogador do Ceará, prejudicou a comunicação que vinha sendo mantida entre o árbitro de campo e o VAR. E fez com que o árbitro central não ouvisse a solicitação da cabine do VAR e autorizasse o reinício da partida'.

O São Paulo até pensou em pedir anulação da partida, mas não deu procedimento ao pedido. Em nota divulgada em seu site, o clube afirmou que sabe que houve impedimento no lance e que a decisão correta seria a anulação do gol, “mas alerta que isso não implica na inexistência do indiscutível erro de direito que veio a seguir”.

Leia mais: Sheilla desabafa após ficar fora da Olimpíada: 'Misto de emoções'

O Tricolor ainda disse que não entraria com o pedido de anulação “apesar de ter a segurança que o pleito seria aceito uma vez que houve evidente erro de direito e descumprimento de regra básica do jogo”. O clube ainda escreve que não quer “se beneficiar do que teria sido um erro. Nos orgulhamos de nossa história incontestável e sem asteriscos, e assim a manteremos”.

Sete meses depois, os times voltam a se enfrentar, desta vez pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro. O São Paulo é o 17º colocado, com três pontos, enquanto o Ceará está na 12ª posição, com oito.

Últimas