Futebol São Paulo comemora departamento médico vazio pela 1ª vez desde 2014

São Paulo comemora departamento médico vazio pela 1ª vez desde 2014

Tricolor não teve desfalques por lesão contra a Chape, algo que não acontecia desde maio de 2014. Diego Aguirre diz que preparador físico é um 'fenômeno'

são paulo, campeonato brasileiro

Rodrigo Caio foi o último a deixar o departamento médico e está à disposição

Rodrigo Caio foi o último a deixar o departamento médico e está à disposição

Érico Leonan/São Paulo FC

A liderança do Campeonato Brasileiro não é o único motivo de comemoração no São Paulo. Na vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense, que valeu o título simbólico do primeiro turno, o time não teve nenhum desfalque por lesão, algo que não acontecia desde 2014.

Confira a seleção do primeiro turno do Campeonato Brasileiro de 2018

Os jogos contra Grêmio (1 a 0), Atlético-PR (2 a 2) e Atlético-MG (2 a 1), nos dias 24, 28 e 31 de maio de 2014, foram os últimos em que não houve nenhuma baixa por questões clínicas. De lá para cá, isso só havia voltado a acontecer em um amistoso contra o Orlando City (0 a 0), durante a pausa para a Copa do Mundo do mesmo ano.

Após a partida de domingo, Diego Aguirre valorizou seu preparador físico, Fernando Piñatares, ao ser questionado sobre o DM vazio:

— É uma coisa boa falar bem da nossa preparação, quando falo isso é de toda a comissão. Temos um preparador físico que é um fenômeno. O São Paulo não tem um jogador no DM. Valorizo muito o trabalho que é feito no dia a dia na prevenção das lesões. Destaco o Fernando (Piñatares), preparador físico. É um fenômeno e mantém os jogadores em alto ritmo e também cuida da saúde deles - disse o técnico.

​Além de Piñatares, o São Paulo tem mais dois preparadores físicos (Pedro Campos e Henrique Martins) e dois fisiologistas (Marco Aurélio Melo e Renan Dias), além do coordenador científico Altamiro Bottino, responsável principal por fazer a tecnologia ser usada a serviço desses profissionais. Foi com a ajuda deles que Aguirre montou duas equipes diferentes para os jogos contra Colón, pela Sul-Americana, e Chape, pelo Brasileiro.

O último jogador a deixar o departamento médico foi Rodrigo Caio, que está recuperado de cirurgia no pé e ficou no banco diante da Chape. Para o jogo contra o Paraná, às 19h30 de quarta, também não há desfalques por suspensões.

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Veja onde estão os jogadores que ganharam o ouro olímpico em 2016

    Access log