Rumo ao Rio, Jesus aponta o que 'será determinante' para a sua renovação

Técnico do Flamengo conversou com veículo português antes de embarcar ao Brasil. O Mister e outros membros portugueses da comissão técnica chegarão na noite desta sexta

Lance

Lance

Lance

Antes de embarque rumo ao Rio de Janeiro, Jorge Jesus concedeu uma entrevista ao jornal português "Record". O técnico do Flamengo, que chegará junto a outros três portugueses da comissão técnica do Flamengo - João de Deus, Tiago Oliveira e Márcio Sampaio -, respondeu o que "será determinante" para a decisão de renovar ou não com o clube, que, hoje, prioriza este tema.

Para o treinador, que retorna de Lisboa, o forte desejo da torcida e da diretoria tem um peso que deve ser o diferencial no decorrer das conversas.

- Claro que tem (peso), quando há uma negociação tem de haver um acordo de ambas as partes. Sinto que o Flamengo me quer muito, e isso para mim é determinante. Ter um clube que me quer muito. Assim como ter a nação do Flamengo com a mesma ideia, isso será determinante para a minha decisão.

- Sentimos que criamos uma grande equipe. Isso é um dos fatores que me motiva muito mais a continuar e a forma como também tenho sido tratado. Tenho dois meses para decidir a minha vida - completou.

Jorge Jesus - Flamengo

Jorge Jesus - Flamengo

Lance

Jesus retornou a Portugal dia 24 de março (Foto: Reprodução / A Bola)

Ainda sem treinos no horizonte, Jorge Jesus não quis ser assertivo quanto à permanência no Rubro-Negro para o segundo semestre de 2020 em diante.

- Tudo isto alterou (pandemia do novo coronavírus), não só o meu pensamento, mas sobretudo isso. Neste momento não tenho nada em mente, tenho de viver o dia a dia, saber o que vai acontecer em função desta epidemia e tomar decisões. Tenho dois meses, até para os dirigentes do Flamengo para decidirem o que é melhor para eles.

Aos 65 anos, Jesus respondeu ver com naturalidade uma possível redução salarial neste primeiro momento. E, por fim, respondeu sobre os próximos passos dentro do Fla, que aguarda a liberação das órgãos responsáveis e do governo do estado para retomar as atividades no Ninho do Urubu.

- Nós temos compromissos contratuais, ainda temos mais dois meses de contrato e o Flamengo marcou-nos uma data para regressar e temos de o fazer. As nossas vidas profissionais, por causa da COVID-19, tudo terá de ser vivido no dia a dia e não tenho, neste momento, mais nenhum projeto a não ser que tenho um compromisso com o Flamengo.