Futebol Real Madrid diz que entrará na Justiça contra liga espanhola e fundo de investimentos

Real Madrid diz que entrará na Justiça contra liga espanhola e fundo de investimentos

Clube espanhol é contra o acordo firmado pela La Liga com a CVC Capital Partners, e diz que tomará medidas legais. Presidente do Barcelona também não aceita o contrato

Lance
Lance

Lance

Lance

Após um acordo da La Liga, organizadora do futebol espanhol, com o fundo de investimentos CVC Capital Partners, o Real Madrid anunciou nesta terça-feira que entrará na Justiça com ações civis e penais contra os responsáveis pelas duas organizações, Javier Tebas e Javier de Jaime Guijarro, respectivamente.

+ Veja a tabela e os jogos da La Liga 2021/22


O contrato fechado pela liga espanhola com o banco de Luxemburgo por 2,7 bilhões de euros (R$ 16,6 bilhões) por 10% das ações da La Liga incomodou o clube merengue, que é contra. Segundo a entidade, o valor seria usado para ajudar os clubes espanhóis a lidar com a crise causada pela Covid-19.

A justificativa do presidente Florentino Pérez é que o contrato afetará no dinheiro recebido pelos clubes por conta dos direitos de transmissão pelos próximos 50 anos.

Na última semana, Joan Laporta, presidente do Barcelona, também criticou o acordo, que poderia ajudar na permanência de Lionel Messi no clube. As palavras foram ditas justamente na coletiva que explicou o motivo da não renovação com o craque argentino.

- Não estou disposto a hipotecar o Barcelona por 50 anos, porque o Barça está acima de todos, até mesmo acima de Leo Messi, a quem seremos eternamente gratos. Renovar com Messi trazia certos riscos, que estávamos dispostos a correr, mas era arriscado - disse Laporta na ocasião.

+ Veja o valor de mercado de cada jogador da provável escalação do PSG com Messi

VEJA O COMUNICADO DO REAL MADRID
​"A diretoria do Real Madrid se reuniu nesta terça-feira e decidiu, por unanimidade, iniciar ações legais, tanto cíveis quanto penais, contra o presidente de La Liga, Javier Tebas Medrano, contra o responsável pelo fundo CVC, Jaime Guijarro, e contra o próprio Fundo CVC Capital Partners.

A diretoria também decidiu seguir adiante com as ações legais de todo tipo que se entendam oportunas para anular e deixar sem efeito os possíveis acordos que sejam adotados pela Assembleia de La Liga, a ser celebrada no próximo dia 12 de agosto de 2021, a respeito do convênio entre La Liga e o fundo CVC."

Últimas