Futebol Prestes a completar 250 jogos pelo Corinthians, Jô relembra trajetória no clube: 'Não é pra qualquer um'

Prestes a completar 250 jogos pelo Corinthians, Jô relembra trajetória no clube: 'Não é pra qualquer um'

Na sua terceira passagem pelo Timão, atacante destaca o seu primeiro gol pelo clube como o mais marcante: 'Pesa e marca muito'

Lance
Lance

Lance

Lance

Provável titular do Corinthians contra o América-MG, neste domingo (19), às 18h15, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, o atacante Jô pode completar 250 jogos com a camisa do clube, se confirmado a sua presença em campo.

Cria da base corintiana, o camisa 77 alçou a equipe principal do Timão em 2003 e atualmente está na sua terceira passagem pelo time do Parque São Jorge, e afirma que essa é a trajetória é a realização de um sonho de infância.

- Desde pequeno a gente sonha com isso, jogar 250 jogos com essa camisa não é para qualquer um. Alegria e satisfação muito grande - disse a Corinthians TV.

>> Baixe o novo app de resultados do L!
>> Confira a tabela do Brasileirão e simule os próximos jogos

Jô chegou a oscilar nesta temporada, mas desde a chegada do técnico Sylvinho voltou a ter uma boa sequência de jogos, fazendo com que ele atingisse a marca de 200 no fim do ano passado e, nove meses depois, esteja prestes a alcançar a partida de número 250.

- A gente vai jogando, a gente não vai acompanhando as estatísticas, mas chegou até um pouco rápido, porque no começo desse ano (na verdade, era no fim de 2020), pelo Brasileiro do ano passado, já tinha feito 200 jogos, agora são 250. Alegria muito grande de participar bastante dos jogos e estar nessa marca maravilhosa - afirmou o corintiano.

O 200º jogo de Jô pelo Corinthians aconteceu no dia 2 de dezembro, em um empate em 0 a 0 do Timão com o Fortaleza, no Estado do Ceará, pela 24ª rodada do Brasileirão passado.

Recentemente, o camisa 77 tem quebrado diversos recordes na história do Timão. Em junho, o jogador se tornou o artilheiro corintiano no século, ultrapassando Dentinho. No mês seguinte, o atleta igualou o paraguaio Ángel Romero na artilharia da Neo Química Arena.

Mas o primeiro recorde aconteceu no dia 24 de agosto de 2003, quando ele fechou uma vitória do Corinthians por 3 a 1 contra o Internacional pelo Brasileirão, esse foi o primeiro gol dele como profissional, jogando pelo Timão, com 16 anos, três meses e 29 dias, o que tornou Jô o mais novo a marcar com a camisa corintiana, marca que até hoje não foi batida.

Por tudo isso, esse tento contra o Colorado é destacado como o mais importante dele pelo Corinthians.

- Não tem como falar de gols e não lembrar do primeiro. Primeiro gol como profissional com essa camisa pesa muito, marca muito - afirmou.

Mas outro momento relembrado com carinho foram os dois gols que Jô marcou na vitória por 3 a 1 contra o Fluminense, no dia 16 de novembro de 2017, que confirmou o sétimo título brasileiro.

- E também os dois gols em 2017 que nos consagrou com o título, contra o Fluminense, dois gols importantíssimos, que marca o título brasileiro - destacou.

Neste ano, Jô se envolveu em uma polêmica com a torcida corintiana, após usar uma chuteira em tom esverdeado no empate em 0 a 0 contra o Bahia, em Salvador, pelo primeiro turno do Brasileirão. Ainda assim, o atacante destaca a importância da nação corintiana em sua trajetória pelo clube.

- É uma trajetória, são 250 jogos com essa camiseta, passei por momentos bons e ruins, natural e uma trajetória dessa. Eu tenho muito apoio dos torcedores, a maioria tenho um carinho grande, eu também tenho, é recíproco, por siso é sempre uma honra você vestir essa camiseta e estar completando 250 jogos - destacou.

Aos 34 anos, Jô conquistou títulos nas duas passagens anteriores pelo Corinthians. Em 2003 fez parte do elenco campeão paulista e em 2005 do Brasileiro. Em 2017, foi o principal jogador corintiano no elenco nacional.

Últimas