Futebol Pagode e torcida 'em cima': no Carnaval, São Paulo vence Água Santa em estádio raiz

Pagode e torcida 'em cima': no Carnaval, São Paulo vence Água Santa em estádio raiz

Estádio Distrital do Inamar, em Diadema, teve de tudo, desde pagode nas caixas de som, à torcida pedindo camisas e autógrafos no decorrer e depois da partida

Lance
Lance

Lance

Lance

A segunda de Carnaval reservou fortes emoções no Estádio Distrital do Inamar, em Diadema, que recebeu a vitória do São Paulo por 2 a 1 sobre o Água Santa, pelo Campeonato Paulista. Teve de tudo: de caixas de som com pagode a torcida pedindo camisas.

Antes mesmo da bola rolar, o clima era de festa. Quando os jogadores subiram para o aquecimento, o sistema de som do estádio já tocou pagode, no clima do Carnaval, para animar a torcida. Sob forte calor, a música deu uma agitada na torcida.

Chamou atenção no estádio um grupo de torcedores que interagiam com os jogadores, até mesmo no decorrer do jogo. Eles pediam camisas, tanto do Água Santa, quanto do São Paulo.

A proximidade do campo com a arquibancada também fez com que o estádio se transformasse em um caldeirão. Os torcedores davam pressão, tanto no Água Santa, quanto no São Paulo. A pressão aumentou quando Fernandinho, atacante do clube de Diadema, foi expulso.

Na parada técnica, era possível escutar as instruções de Rogério Ceni para o time do São Paulo, por conta da proximidade.

Em outros pontos do estádio, era possível observar um grupo de torcedores que se reuniu no telhado de uma casa para acompanhar o jogo fazendo um churrasco, e outros torcedores com um cooler em outra parte do Distrital do Inamar. Com a vitória, o São Paulo se tornou líder do Grupo B, com 14 pontos conquistados.

Últimas