Mãe de jovem jogador do Flamengo morre com suspeita de covid-19

Débora, parente de Richard, destaque do time sub-20, faleceu nesta quinta-feira, após ficar internada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha

Richard assinou seu contrato profissional não faz muito tempo

Richard assinou seu contrato profissional não faz muito tempo

Lance

Mais uma triste notícia envolvendo o Flamengo e o novo coronavírus. A mãe do atacante Ronald, da equipe sub-20 do clube e projetado na última edição da Taça das Favelas, morreu nesta quinta-feira, com suspeita de ter contraído a covid-19. Hipertensa, Débora estava internada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, e vinha respirando por ajuda de aparelhos, há cerca de uma semana.

O Flamengo está prestando assistência à família do jovem de 18 anos, eleito o melhor jogador da Taça das Favelas de 2019 e, atualmente, vinculado ao clube até dezembro de 2021.

Testes no clube

Na última noite, o Flamengo divulgou uma nota informando que três jogadores do elenco principal testaram positivo para o coronavírus. O clube não divulgou os nomes dos atletas. Além deles, outros dois jogadores apresentaram anticorpos para a doença. Ou seja, já tiveram contato com a covid-19.

Ao todo, 38 testaram positivo para o coronavírus, das 293 pessoas testadas. O Fla, à espera da liberação das autoridades e que vem trabalhando com afinco para o retorno das atividades ainda este mês, realizará novos testes, rápidos de sorologia, às segundas-feiras em funcionários, jogadores e familiares.

Por falar em funcionários, o massagista Jorge Luiz Domingos, mais conhecido como Jorginho, faleceu nesta segunda-feira, aos 68 anos, também infectado pelo novo coronavírus. Ele trabalhava no Flamengo desde 1980.

Juntos, maiores clubes brasileiros devem R$ 8 bi. Conheça 'campeões'