Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

#LancecomFlu: Abraço do ‘anjo’ transforma Samuel Xavier, e lateral vira talismã do Fluminense na Libertadores

Vida de Samuel Xavier mudou da água para o vinho após abraço de torcedor contra a Chapecoense

Futebol|Do R7


Lance
Selfie de Julio Cesar com Samuel Xavier (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Um simples abraço mudou a vida de Samuel Xavier no Fluminense. Antes criticado, o lateral caiu nas graças da torcida e virou um dos personagens mais importantes do Tricolor das Laranjeiras na caminhada ao título da Libertadores.

+ Tudo sobre o Tricolor agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Fluminense

O abraço do ‘anjo’ aconteceu em dezembro de 2021, durante a vitória do Fluminense sobre a Chapecoense, pelo Brasileirão. Antes do apito final, o torcedor Júlio César invadiu o gramado do Maracanã e abraçou Samuel Xavier. Na época, o lateral vinha de atuações irregulares e era alvo da torcida pela renovação de contrato.

Ao Lance!, Júlio César explicou o motivo do abraço em Samuel Xavier e sua motivação em invadir o gramado do Maracanã.

Publicidade

- Eu abracei o Samuel Xavier porque na hora eu senti que seria uma oportunidade única. Desde de criança sempre quis pisar no gramado no Maracanã, E quando vi meu time do coração jogando não aguentei, tive que pular - comentou Júlio César.

A ascensão de Samuel Xavier também passa pelas mudanças táticas promovidas por Fernando Diniz. Ambos trabalharam juntos em 2010, no Paulista de Jundiaí, e o treinador tirou Samuel da meia e passou a escalá-lo como lateral-direito.

Publicidade

Desde o abraço, Samuel Xavier desbancou a concorrência e se tornou titular incontestável na posição. Importante ofensivamente, o lateral se destacou com gols e assistências na Libertadores, sendo o grande herói na classificação contra o Argentino Juniors, marcando dois gols que garantiram o Flu nas quartas de final.

+ Veja tabela e simule os resultados do Brasileirão

Porém, Samuel Xavier quase se tornou vilão do Tricolor das Laranjeiras, sendo expulso no final do primeiro tempo da partida de ida com o Internacional, pela semifinal da Libertadores. Com a classificação heróica, o lateral terá a chance de escrever seu nome na história no dia 4 de novembro, na final contra o Boca Juniors.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.