Novo Coronavírus

Futebol Jovens podem ajudar Corinthians a diminuir rombo financeiro

Jovens podem ajudar Corinthians a diminuir rombo financeiro

Clube acredita que europeus devem acionar times brasileiros para buscar peças devido à crise provocada por pandemia. Timão pode ser procurado

Lance
Quarteto de jovens corintianos pode ser alvo na próxima janela europei

Quarteto de jovens corintianos pode ser alvo na próxima janela europei

Montagem Lance! Agência Corinthians

O Corinthians passa por um momento delicado financeiramente, com atraso salarial, saída de patrocinadores e diminuição de receitas, além do déficit de R$ 177 milhões no ano passado. Mas, a janela de transferências europeia pode amenizar esse impacto nas finanças corintianas, já que alguns atletas do elenco têm o perfil que o mercado estrangeiro deve buscar nos próximos meses.

Pelo menos quatro jovens jogadores se encaixam como atraentes para os clubes  europeus: Carlos Augusto (21 anos), Lucas Piton (19 anos), Bruno Méndez (20 anos) e Mateus Vital (22 anos). Todos eles já receberam sondagens recentemente e têm mercado no Velho Continente. No Timão, eles são considerados joias que podem render frutos financeiros em breve.

Devido à crise mundial provocada pela pandemia do novo coronavírus, a tendência é que os investimentos sejam menores, inclusive nas ligas e clubes mais ricos do mundo.

No Brasil, com a moeda desvalorizada, os alvos tendem a ser contratações mais fáceis e com um valor baixo para os padrões europeus. Dessa forma, é possível que o Corinthians seja um clube "assediado" na janela.

O diretor de futebol corintiano Duílio Monteiro Alves disse que tem recebido consultas, não só por Carlos Augusto, cujo empresário viajou para a Europa recentemente para ouvir ofertas pelo lateral-esquerdo. O dirigente acredita que o Brasil será um mercado muito procurado pelo grandes centros do futebol mundial.

- Sobre a situação do Carlos, a gente tem recebido algumas consultas, não só dele. Acredito que até pela dificuldade financeira que é mundial, não só do Brasil, os clubes de fora farão investimentos mais baixos, então o Brasil passa a ser um mercado procurado, por ter jogadores jovens e a diferença do câmbio que ficou maior. O mercado vai se aquecer - argumentou.

Duílio citou ainda outros três nomes que chamam a atenção do mercado externo e em breve podem receber propostas. Recentemente, Vital passou a ser agenciado por um empresário italiano, com boa entrada na Europa, Méndez declarou que pode deixar o clube para jogar mais e Lucas Piton está em processo final de obtenção do passaporte italiano.

- O Carlos (Augusto) não é diferente, tivemos sondagens, mas nada concreto. Lucas Piton também teve, Bruno Méndez, pelo Mateus Vital tivemos consultas. O mercado vai ter um movimento com esses jogadores mais jovens, de contratos menores, vai ser um mercado movimentado no Brasil - concluiu.

A venda mais recente do Corinthians foi a do jovem Pedrinho para o Benfica-POR, por 20 milhões de euros (R$ 112,3 milhões na cotação atual), dinheiro que vai ajudar o clube a pagar dívidas imediatas, inclusive de salários do elenco e dos funcionários. A negociação de mais jovens para o exterior tende a ser uma saída para ajudar a superar a crise financeira que tende a se agravar.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Dívida da Arena e salário atrasado! Corinthians beira o 'fundo do poço'

Últimas