Morre Maradona

Futebol Investigação vai apurar se houve negligência na morte de Maradona

Investigação vai apurar se houve negligência na morte de Maradona

Autoridades encontraram contradições em depoimentos sobre atendimentos de enfermeiros que trabalhavam para o astro. Ele estava com 60 anos

Lance
Maradona morreu após sofrer um ataque cardiorrespiratório

Maradona morreu após sofrer um ataque cardiorrespiratório

Reprodução Instagram @doctor.luque

A investigação sobre a morte de Diego Maradona está ganhando maiores desdobramentos. De acordo com informações do "Clarin" desta sexta-feira (27), as autoridades recolheram depoimentos de pessoas que estiveram com o ídolo nas últimas horas de vida e encontraram contradições.

O jornal argentino informou que o enfermeiro "Ricardo" declarou à Justiça que o seu turno se encerrava às 6h30 de quarta-feira (dia da morte) e que, antes de ir embora, confirmou que Diego Maradona apresentava sinais vitais e respirava. O profissional disse que o ex-jogador tinha descansado a noite toda.

Das 6h30 da manhã de quarta-feira até meio-dia, a responsabilidade de acompanhar Maradona passou a ser da enfermeira "Giselda", que também prestou depoimento e contou que a última pessoa que havia visto Diego com vida havia sido seu sobrinho, Johny Espósito. Porém, isso teria ocorrido na terça-feira, às 23h. Essa profissional teria escutado o ex-jogador se mexer no quarto por volta das 7h30.

Desta forma, como indicado pelo advogado e amigo do craque, Matías Morla, nas redes sociais, há contradição nas versões de que Maradona teria ficado 12 horas sem acompanhamento médico. Matias afirmou que o ídolo não teve "atenção devida", apesar de ter uma equipe médica em casa, e que a ambulância demorou a chegar.

Ainda de acordo com o jornal "Clarín", quando a equipe médica chegou na casa do craque, a temperatura do corpo indicava que a morte foi por volta de meio dia, o que foi confirmado na autópsia.

O resultado preliminar da autópsia mostra que Maradona morreu por uma "insuficiência cardíaca aguda, congestiva e crônica", o que gerou um acúmulo anormal de líquido no pulmão. Diego Armando Maradona faleceu aos 60 anos em sua casa, em Tigre, nos arredores de Buenos Aires.

Ex-namorada 30 anos mais nova fez Maradona morrer agoniado e triste

Últimas