Fluminense retoma estilo e aposta em experiência contra Ceará

Com Ganso entre os titulares, Tricolor terá em campo jogadores mais 'cascudos', em duelo fora de casa. Um tropeço pode fazer o time entrar no Z4

Um dos jogadores experientes do elenco é Ganso, que marcou cinco gols em 2019

Um dos jogadores experientes do elenco é Ganso, que marcou cinco gols em 2019

Mailson Santana/Fluminense

É decisão. Assim está sendo tratado o jogo contra o Ceará, nesta quarta-feira (30), no Castelão. Talvez a partida mais importante do Fluminense, no Campeonato Brasileiro. Afinal de contas, trata-se de um rival direto na luta contra o rebaixamento e um tropeço pode fazer um dos times ir para o Z4. Ambos somam 30 pontos, tendo apenas um de diferença para o Cruzeiro, o 17º.

Veja mais: De 'maestro' à reserva. Fluminense não quer seguir com Ganso em 2020

Por conta da importância do duelo, Marcão vai apostar novamente na experiência e no talento de Paulo Henrique Ganso. O meia amargou a reserva diante da Chapecoense, no último sábado, entrando aos 40 minutos do segundo tempo, quando a partida já estava empatada em 1 a 1. Com o retorno do jogador, na vaga de Wellington Nem, Marcão retoma o antigo estilo de jogo da equipe, priorizando a posse de bola e a troca de passes, optando em deixar a velocidade para depois.

Com Ganso, o Fluminense vai ter quatro titulares que já passaram da casa dos 30 anos. A começar pelo goleiro Muriel, de 32, passando por Digão, que tem 31, o próprio meia que tem 30, e Nenê, o mais experiente do elenco, que está com 38 anos. O jogador sabe o que é brigar para escapar da degola, já que foi rebaixado com Palmeiras e Vasco, em 2002 e 2015, respetivamente.

- Agora o alerta voltou ao máximo. Não podemos mais, principalmente contra rivais diretos, perder pontos. Faltam 10 jogos. Não sei quanto vai ser, mas precisamos de pelo menos 15 pontos. Então, 50% realmente não é fácil. Temos que estar ligados e recuperar os pontos que perdemos - disse Nenê que completou.

Veja mais: Quem é o jogador mais indisciplinado do Brasileirão?

- Realmente é uma situação muito incômoda e é isso, temos que estar ligado o jogo todo. Cada jogo, mais ainda, é uma decisão. Temos que ter a consciência de que temos que entregar tudo dentro de campo para conquistar essas vitórias que a gente precisa para sair dessa zona tão incômoda.

O Fluminense não vence desde o dia 12 de outubro, quando bateu o Bahia, por 2 a 0, no Maracanã. Desde então, somou apenas um ponto em nove disputados, sendo derrotado por Athletico e Flamengo, e empatando diante da Chapecoense. Antes da sequência negativa, O Tricolor estava cinco jogos sem perder, com três vitórias e duas derrotas, o que causou um certo relaxamento, na avaliação de Nenê.

- Pelo que nós jogamos, tirando esses três jogos, ganhamos partidas importantes, contra equipes importantes. Não sei se, inconscientemente, parecia que já estava resolvido e não estava. A gente tem que saber disso, o campeonato é muito difícil e agora cada vez mais por estar perto da zona.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Fla 'sobrando' e Santos no Z-4! Veja o ranking de público do Brasileirão