Futebol Fluminense encerra 2021 com títulos na base e R$ 61 milhões em premiações no profissional

Fluminense encerra 2021 com títulos na base e R$ 61 milhões em premiações no profissional

Fluminense aumentou receitas a partir do desempenho em campo; Xerém conquistou 14 títulos durante a temporada

Lance
Lance

Lance

Lance

O Fluminense encerra 2021 com saldo positivo. Embora não tenha conquistado títulos no profissional, a equipe avançou até as quartas de final da Copa do Brasil e Libertadores, além de conquistar a segunda classificação seguida para o torneio continental. Porém, se faltou ao time principal levantar taças, Xerém o fez durante toda a temporada, e fechou o ano com 14 taças.

Além do mérito esportivo, o clube também estabilizou parte das finanças. No último balanço trimestral do ano, a receita do Tricolor encerrou com superávit de R$ 40,3 milhões, superior aos trimestres anteriores. Contudo, a diretoria não conseguiu diminuir os passivos da instituição, que aumentaram em relação ao início de 2021.

A competitividade no futebol foi um dos grandes fatores para o aumento das receitas de Laranjeiras. O Flu terminou o Brasileiro na sétima colocação, o que rendeu R$ 23,1 milhões aos cofres do clube. Na Copa do Brasil, faturou R$7,8 milhões pela participação na terceira fase, oitavas e quartas de final. Pela Libertadores, recebeu 5,5 milhões de dólares (R$30,8 milhões na cotação atual) no total. Assim, o Tricolor fechou o ano com R$ 61 milhões em premiações.

Em relação ao ano passado, as cifras representam um salto significativo. Sem a Libertadores, o Flu recebeu apenas as premiações do Brasileiro e Copa do Brasil, em que avançou até a quarta fase. Pelo campeonato de pontos corridos, o time terminou como quinto colocado e recebeu R$ 26,4 milhões. Na competição de mata-mata, o Tricolor recebeu R$ 5,9 milhões. Ao todo, foram R$ 32 milhões, quase metade do valor adquirido em 2021.

Em Xerém, 2021 também termina com avanços. Ao longo do ano, o Fluminense conquistou 14 títulos, em uma das temporadas mais vitoriosas dos últimos 10 anos. O Tricolor conquistou o Campeonato Carioca sub-20 pelo masculino, e sub-18 pelo feminino, além de vencer a Copa Rio pelo sub-13, sub-14 e sub-17. No estadual feminino adulto, as Guerreiras do Fluzão foram para a terceira final consecutiva, mas não levaram a taça.

Assim, o Fluminense tem os ingredientes para fazer de 2022 um ano ainda mais positivo. Já de olho na fase inicial da Libertadores, o Tricolor anunciou reforços para o elenco principal e deve fechar com mais alguns nomes até o início da temporada. Na base, o técnico Eduardo Oliveira também prepara o sub-20 para o primeiro desafio do clube no ano: a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

*Estagiária sob a supervisão de Paulo Victor Reis

VEJA AS PREMIAÇÕES DO FLUMINENSE NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS

Brasileiro 2021
Sétimo colocado: R$ 23,1 milhões
Brasileiro 2020 - Quinto colocado: R$ 26,4 milhões

Copa do Brasil 2021
Terceira fase: R$1.7 milhão
Oitavas: R$ 2,7 milhões
Quartas: R$ 3,4 milhões
Copa do Brasil 2020
Primeira fase: R$ 1,1 milhão
Segunda fase: R$ 1,3 milhão
Terceira fase: R$ 1,5 milhão
Quarta fase: R$ 2 milhões

Libertadores 2021
Fase de grupos: 3 milhões de dólares (R$16,7 milhões na cotação atual)
Oitavas: 1,05 milhão de dólares (R$5,8 milhões na cotação atual)
Quartas: 1,5 milhão de dólares (R$8,3 milhões na cotação atual)

TOTAL
2020: R$ 32 milhões
2021: R$ 61 milhões

Últimas