Fluminense decide aplicar multa a Ganso: 'Atitude incompatível'

Ao ser substituído contra o Santos, camisa 10 discutiu com Oswaldo de Oliveira de forma ríspida, com palavras ofensivas. Técnico foi demitido

Ganso discutiu com Oswaldo no jogo desta quinta

Ganso discutiu com Oswaldo no jogo desta quinta

Lance

Enquanto caminhava em direção ao banco de reservas, Paulo Henrique Ganso olhou para Oswaldo e falou: "Burro, burro para cara***". O treinador se virou para o banco de reservas e respondeu ao jogador: "Você é vagabundo!". Ambos precisaram ser acalmados pelos demais componentes da comissão técnica. Este foi o momento mais marcante do empate em 1 a 1 entre Fluminense e Santos, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Maracanã.

O resultado? Oswaldo de Oliveira demitido na manhã desta sexta-feira, após reunião com o presidente Mário Bittencourt, o vice geral Celso Barros e diretor executivo de futebol, Paulo Angioni. Além disso, na mesma conversa, foi definido que Ganso seria multado (em um percentual de seu salário) e sofreria uma advertência. O clube emitiu um comunicado oficial:

"O Fluminense FC aplicará punição ao atleta Paulo Henrique Ganso em virtude dos acontecimentos que o envolveram durante a partida contra o Santos, no Maracanã. A diretoria entende que a atitude do jogador foi incompatível com o que se espera de um atleta do clube, razão pela qual está aplicando a penalidade pecuniária sobre o salário e advertência funcional", dizia a nota.

A dúvida agora, contudo, fica por conta do próximo a comandar Ganso e companhia. Para o jogo deste domingo, contra o Grêmio, no Maracanã, o auxiliar técnico Marcão vai comandar a equipe de forma interina. Antes mesmo da demissão, a diretoria chegou a fazer contatos com alguns treinadores, como Maurício Barbieri e Lisca. Cuca é sonho.

'Dança das cadeiras': Brasileirão já teve 13 quedas de técnico em 2019