Férias na FPF pode definir decisões no Santos; entenda

Peixe aguarda orientação da entidade para definir futuras medidas

Lance

Lance

Lance

A Federação Paulista de Futebol comunicou aos clubes no início desta tarde que dará férias coletivas aos seus funcionários, começando por esta quinta-feira até o dia o dia 24 de abril, o que automaticamente define um prazo de paralisação do Campeonato Paulista, até então indefinido. O Santos ainda estuda as medidas que serão tomadas internamente, mas a decisão da FPF pode pesar ao clube.

A diretoria admite a possibilidade de seguir os passos da entidade máxima do futebol paulista, mas busca alternativas, já que enxerga o momento prematuro para decisões delicadas. Há um entendimento interno de que as férias coletivas seriam uma decisão a ser evitada, sendo a última saída em meio a pandemia de COVID-19. O Peixe espera um direcionamento, tanto da Federação, quanto da CBF para, então, decidir o que fazer.

No último dia 17, a direção santista convocou todos os atletas e funcionários para comunicar a suspensão das atividades durante 20 dias. A paralisação completa uma semana nesta quarta-feira. Mesmo assim, o presidente José Carlos Peres, alguns integrantes do Comitê de Gestão, o superintendente de futebol William Thomas e o coordenador de futebol Diogo Castro estão em constantes articulações para tomadas de decisões.