Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ex-jogador acusa o Corinthians de 'compra casada' na contratação de Eduardo Ramos durante a primeira passagem de Mano

De acordo com Acosta, a chegada de alguns atletas foi condicionada à do meio-campista em 2008

Futebol|Do R7


Eduardo Ramos acumulou empréstimos a partir de 2009 e pertenceu ao Corinthians até 2012 (Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians)

Ex-jogador do Corinthians, o uruguaio Beto Acosta disse que a contratação de alguns atletas em 2008 foi condicionada à compra do meia Eduardo Ramos, que na época defendia o Anápolis, de Goiás. Naquele momento, o Timão tinha acabado de cair para a segunda divisão, e Mano Menezes foi contratado para ser o treinador. O comandante voltou ao clube há menos de um mês, em sua terceira passagem pelo clube. 

"Vou te contar o que eu vi e convivi na época do Corinthians. Não ia falar nomes, mas se tratava de muitos jogadores de empresário. Contrataram Eduardo Ramos, não sei se vocês lembram, e iria o Eduardo, mas iria também fulano, ciclano, vai outro. Tem muito isso, até hoje", disse Acosta em entrevista ao podcast Alambrado Corinthiano

+ Garanta a sua vaga no curso que formou craques como Pet, Dante e Léo Moura! Cupom: LANCE1000

De acordo com uma publicação da Folha de S.Paulo na época, Ramos e o lateral-esquerdo Wellington Saci foram contratados pelo Timão por meio de um empréstimo financeiro de R$ 600 mil feito pelo empresário Carlos Leite, que agenciava os dois atletas. 

Publicidade

Leite também era responsável pela carreira de Mano e teve um papel fundamental na ida do treinador para o Corinthians. A relação entre os dois foi rompida no fim de 2015, quando o técnico fechou com o Shandong Luneng, da China, sem a participação do agente. 

+ Renove o seu estoque de camisas do Timão com o cupom LANCEFUT 10% OFF

Publicidade

Nos anos seguintes, Leite fez novos empréstimos ao Timão, que ultrapassaram R$ 8 milhões. De acordo com o último balanço financeiro, divulgado no fim de 2022, a dívida foi reduzida para R$ 2,7 milhões. 

O clube alvinegro também possui débitos com outros empresários, como André Cury (R$ 3,3 milhões) e Giuliano Bertolucci (R$ 8,1 milhões). 

+ Veja tabela, classificação e simule os jogos do Brasileirão

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.