Everton e Lautaro Martínez se destacam em meio às estrelas 

Com velocidade e verticalidade, atacantes surpreendem e desbancam principais atletas das seleções do Brasil e da Argentina

everton, lautaro martínez, brasil, argentina, copa américa 2019

Os dois atacantes estão sendo destaques na busca por vaga na final

Os dois atacantes estão sendo destaques na busca por vaga na final

Lance

De reservas a titulares incontestáveis, Everton 'Cebolinha' e Lautaro Martínez mostram talento e chegam à semifinal da Copa América como destaques de Brasil e Argentina, respectivamente. A Seleção Brasileira apostava na ousadia e liderança de Neymar, que por lesão no ligamento lateral externo do tornozelo direito, acabou sendo cortado da competição. Do outro lado, a Albiceleste ainda espera o brilho e a genialidade de Lionel Messi aparecerem.

Leia mais: Alexandre Pato se casa com filha de Silvio Santos em cerimônia fechada



Com isso, sem pedir licença, os jogadores do Grêmio e da Inter de Milão (ITA) estão ganhando os holofotes na busca por uma vaga na final. Ambos já marcaram dois gols na competição e o número pode crescer até o fim. Além disso, mostram grande verticalidade e velocidade para impor contra-ataques aos seus adversários.

AH, É CEBOLINHA!

Começando pelo atacante do Grêmio, o famoso 'Cebolinha' mostrou que merece a titularidade apenas com quatro minutos em campo. Na estreia contra a Bolívia, que terminou 3 a 0 para os brasileiros, Everton entrou aos 35 minutos e marcou o gol aos 39, após uma bela jogada e linda finalização. Na partida posterior contra Venezuela, que acabou empatada sem gols, o atacante entrou na segunda etapa novamente, mas mesmo sem balançar a rede, mostrou nova face ao time junto a Gabriel Jesus, naquela ocasião.

Na goleada sobre a seleção peruana por 5 a 0, na Arena Corinthians, pela terceira rodada, Everton já entrou como titular e colocou Richarlison no banco de reservas. Em atuação convincente e superior do Brasil, Cebolinha marcou um dos gols e mais uma vez expressou velocidade e objetividade para cravar espaço no time titular. Além disso, o técnico Tite ganhou elogio dos torcedores.

Nas quartas de final, em partida dramática contra o Paraguai, o Brasil passou em branco nos 90 minutos e avançou às semis após vencer nos pênaltis. O camisa 19 tentou jogadas individuais para furar o bloqueio adversário, mas nada funcionou. A Seleção teve 70% de posse de bola, chutou 25 vezes, acertou o gol oito vezes, mas, assim como contra a Venezuela, não fez gol.

Everton Cebolinha vem mostrando repertório para que o comandante Tite o mantenha na equipe titular. Além disso, a caxumba do atacante Richarlison 'facilitou' o caminho para o garoto encantar os olhos da torcida e, claro, do comandante.

Com o bom futebol, o jogador ficou em destaque no mercado. Vale lembrar que a multa rescisória é de 80 milhões de euros (R$ 349,9 milhões), e o clube gaúcho não abre mão de vender sua fatia dos direitos econômicos - 50% - por 40 milhões de euros (R$ 174,9 milhões), depois de ter pagado só R$ 300 mil para comprá-lo. Houve sondagem de Manchester City e United, mas não teve proposta oficial para o jogador.

LA JOIA

Do outro lado, o atacante da Inter de Milão, de 21 anos, não jogou no primeiro jogo da Argentina. A má atuação dos hermanos na derrota por 2 a 0 na estreia, fez Lionel Scaloni mudar o time. Contra o Paraguai, Lautaro foi a campo no lugar de Agüero, e a Albiceleste melhorou, mas ficou no 1 a 1, gol de Messi, de pênalti.



No triunfo sobre o Qatar por 2 a 0 e que selou a classificação dramática da Argentina, o treinador manteve Lautaro e ao seu lado Agüero retornou ao time titular. Com a insistência, a joia fez o primeiro gol e foi um dos melhores em campo.

Pelas quartas de final contra a Venezuela, o jovem foi o principal nome da Argentina. Os melhores lances de ataque foram dele, que ainda deixou sua marca com um toque genial de letra. Na etapa final, chegou a colocar uma bola na trave.

O camisa 22 chegou a marca de 10 jogos pela Argentina, com seis gols e uma assistência - sendo o maior artilheiro da 'Era Scaloni'. Lautaro Martínez deixa no banco Di María e Dybala, nomes de peso da seleção albiceleste. E Lionel Messi ainda não conseguiu emplacar um jogo de alto nível nesta Copa América. Isto, dá espaço para criatividade do atacante da Inter de Milão.

- Aqui o que importa é a equipe, mas é claro que fazer gols ajuda muito, porque o atacante vive disso – afirmou o Lautaro, que ainda elogiou Messi.

- Ele faz as coisas serem fáceis e isso é algo que temos que aproveitar. Ele abre espaço e você sabe que a bola vai cair onde tem que cair. Estamos aproveitando e, no dia a dia, aprendo muito ao lado dele - acrescentou.

O embate entre Everton Cebolinha e Lautaro Martínez promete emoção para o confronto entre Brasil e a Argentina, nesta terça-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, em confronto válido pela semifinal da Copa América. O LANCE! acompanha o duelo em tempo real.

Tempo de férias! Veja o destino de boleiros na parada da Copa América