Emprestado pelo Santos, Cléber Reis não descarta permanência na Ponte

Acumulando empréstimos no Peixe desde 2017, zagueiro retornou ao clube que o projetou ao futebol

Lance

Lance

Lance

O zagueiro Cléber Reis, que pertence ao Santos, está emprestado à Ponte Preta desde o início deste ano. O seu vínculo tem validade até o fim desta temporada e o jogador não descarta uma possível permanência na Macaca.

– É difícil falar de futuro. Claro que tudo tem sua história, mas eu vivo de presente e hoje eu preciso mostrar em campo o meu valor. Depois disso, a gente vê o que acontece – afirmou com exclusividade ao LANCE!.

Embora revelado pelo Legião, time do Distrito Federal, o atleta foi projetado ao futebol pela equipe campineira, em 2013. Após destacar-se com a camisa pontepretana, foi vendido ao Corinthians e, posteriormente, ao Hamburgo, da Alemanha, antes de ser repatriado pelo Peixe, em 2017.

Contudo, o zagueiro não quer viver de passado no time de Campinas e destaca o carinho que possui pela instituição.

– Eu gosto muito da Ponte Preta, conheço todos os funcionários e já sei como as coisas funcionam na casa. Tem sido ótimo fazer parte da Macaca novamente – disse.

– Eu preciso, primeiro, fazer valer a pena essa minha passagem na Ponte Preta. Não quero ser considerado pelo o que fiz no passado – concluiu.

Cléber Reis em 2020

Embora querido no Moisés Lucarelli, Cléber não vinha tendo sequências nas últimas partidas da Ponte, antes da pausa do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus. Titular nas quatro primeiras rodadas do Paulistão, perdeu espaço, foi para o banco de reservas e só voltou a entrar em campo, no último jogo antes da quarentena – derrota por 3 a 2 no clássico contra o Guarani, no Brinco de Ouro, onde entrou aos 37 minutos do segundo tempo.

Além de Cléber Reis, a Ponte Preta também conta com Henrique Trevisan, Alisson e Wellington Carvalho para a zaga e recentemente anunciou a contratação de Luizão, que estava no Santo André, líder geral do Estadual. O clube também está próximo de contratar Rayan, da Ferroviária, para a posição.

Em contato com a reportagem, tanto o presidente Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho, quanto o Executivo de Futebol, Gustavo Bueno, garantiram que contam com Cléber Reis no elenco.

Pivô de imbróglio

Adquirido em 2017 pelo Santos, junto ao Hamburgo-GER, Cléber Reis vê-se envolvido em divergências entre o Peixe e o clube alemão, que alega não te recebido os pagamentos pelo jogador.

Contratado na gestão do ex-presidente, Modesto Roma Jr., a atual diretoria admite a dívida, mas não tem chego a um acordo com os germânicos para quitação da pendência. No início deste ano, os europeus acionaram o Alvinegro Praiano na Fifa e por conta da dívida o Santos está impedido de registrar novos jogadores.

Entre o valor de 2,5 milhões de euros não pagos mais juros e multas por atraso, a pendência do Peixe com o Hamburgo atualmente é de € 4,1 mi (R$ 24,9 mi na cotação atual).

Em contato com o L!, o zagueiro disse que não possui valor algum para receber entre as partes que não há dívidas do Santos com ele.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini