Futebol Empate contra a Chape expõe deficiência do ataque do São Paulo

Empate contra a Chape expõe deficiência do ataque do São Paulo

Setor ofensivo de Crespo está entre os piores do Brasileirão. No último jogo, time empilhou chances, mas pecou na pontaria

Lance
São Paulo sofre com falta de pontaria dos atacantes

São Paulo sofre com falta de pontaria dos atacantes

Lance

O São Paulo empatou com a Chapecoense por 1 a 1 no último domingo (3), em um jogo que teve diversas chances para marcar, mas acabou desperdiçando. E essa tem sido a tônica da equipe nesse Campeonato Brasileiro. 

Contra a Chape, o Tricolor finalizou 15 vezes, sendo sete chutes certos ao gol do goleiro Keller. O jogador que teve mais aproveitamento de finalizações no São Paulo foi o atacante Jonathan Calleri, que entrou no segundo tempo e chutou três vezes, todas certas. Ele inclusive, teve um gol anulado por impedimento.

Na sequência, vem Rigoni e Luciano, com três chutes, mas ambos com dois errados e um certo. Arboleda e Nestor chutaram duas vezes, com um acerto e um erro cada, enquanto Liziero finalizou duas vezes, todas erradas.

O baixo aproveitamento nas finalizações tem ligação com os números ruins do ataque do São Paulo nesse Brasileiro. O time tem somente o 17º melhor ataque do campeonato, com 19 gols marcados, uma média de 0,83 por jogo, segundo o 'Footstats'. Apenas Chapecoense (18), Grêmio (17) e Sport (8) marcaram menos tentos no torneio.

O São Paulo está na 13ª colocação do Brasileiro, com 28 pontos. A próxima partida é contra o Santos, na quinta-feira (7), às 18h30, no Morumbi.

Promessa recusa a 'Amarelinha': veja brasileiros em outras seleções

Últimas