e-Sports: Flamengo autoriza equipe a disputar torneios de Free Fire e PES

'É extremamente estratégico nossa entrada no Free Fire o quantos antes', disse Fred Tannure, diretor do projeto de esportes eletrônicos do clube

Lance

Lance

Lance

Potência no cenário de League of Legends, o projeto de e-Sports do Flamengo ampliará os seus horizontes. Durante uma "live" via Twitch, Fred Tannure, diretor do projeto de esportes eletrônicos do clube, afirmou que o Rubro-Negro autorizou a entrada da equipe no competitivo de Free Fire e Pro Evolution Soccer (PES).

- O Flamengo autorizou a entrada do time no Free Fire. Tive que montar um dossiê muito detalhado, e são esses detalhes que fizeram o Flamengo perceber que faz sentido estar (no Free Fire). É uma realização pessoal minha trazer ainda esse ano. Conversamos com um time da primeira divisão, mas não posso dar detalhes. Eu gostaria muito de entrar na primeira divisão porque vocês merecem. É extremamente estratégico nossa entrada no Free Fire o quantos antes, mas tivemos alguns problemas como a saída da Team oNe, do Luci e etc.

- Fora isso, o Flamengo também autorizou nossa entrada no Pro Evolution Soccer. Apesar de não ter valor significativo em números, faz muito sentido estar no futebol virtual, principalmente o Flamengo, que tem um excelente contrato de licenciamento exclusivo com a Konami - completou Tannure, em conversa com Thiago "Djoko" Maia, head coach da equipe do Fla de LoL.

A possível entrada na Liga de Free Fire, a Série A da competição, seria estratégica para angariar seguidores para a equipe nas redes sociais, como YouTube, o Instagram e o Twitter. O game é uma febre atual nos smartphones.

Desde o fim de 2017, o Fla Esports iniciou a trajetória nos esportes eletrônicos, tendo o League of Legends para disputar. Neste popular MOBA da Riot Games, o time rubro-negro já foi campeão da segunda etapa do CBLoL 2019 e, mais recentemente, ficou com o vice-campeonato na primeira etapa do CBLoL 2020.