Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Do alarme do despertador à decisão: Haaland realiza sonho de disputar final da Champions League e busca título com Manchester City

Centroavante é o artilheiro da Liga dos Campeões com 12 gols

Futebol|Do R7


Lance
Lance

Quando ainda era jogador do RB Salzburg, Erling Haaland começava a escrever sua história na Champions League. Quatro anos mais tarde, o centroavante norueguês tem a chance de cravar seu nome na competição sendo peça decisiva do Manchester City na busca pela "Orelhuda".

Na atual temporada, o camisa 9 marcou 12 gols em 10 partidas disputadas na Liga dos Campeões e é o artilheiro do torneio. Na véspera da decisão contra a Inter de Milão, o LANCE! relembra curiosidade da carreira de um dos maiores astros do futebol em busca da realização de um sonho pessoal e profissional.

+ Sempre azarões? Inter de Milão não chega como favorita para final da Champions, assim como em 2010

ALARME DO DESPERTADOR

Publicidade

Na temporada 2019/2020, Haaland entrou pela primeira vez em campo em um jogo de Champions League com a camisa do RB Salzburg e estreou com um hat-trick diante do Genk. Na fase de grupos daquela edição, o atleta encerrou sua participação com oito gols em seis partidas disputadas.

Na época, o centroavante concedeu uma entrevista à "TV2", da Noruega, e falou sobre a dimensão que a Liga dos Campeões possuía para ele. O camisa 9 estava tão viciado no maior torneio de futebol da Europa que acordava com o hino da competição diariamente.

Publicidade

- É o meu som do despertador. Eu acordo com isso todos os dias. Nunca vou me cansar dessa música. Eu sempre tenho um começo de dia perfeito com ela - declarou o artilheiro.

HINO NO CARRO

Publicidade

Não satisfeito em escutar o hino da Champions League diariamente em seu despertador, Haaland já foi flagrado por companheiros de RB Salzburg escutando o som em um volume consideravelmente alto dentro de seu carro. Max Wober, ex-companheiro do jovem, contou um episódio pouco comum em sua rotina com o norueguês.

- Ele é louco. Ontem (segunda-feira), o nosso capitão nos disse que estava caminhando com seu cachorro e com seu bebê recém-nascido. De repente, um carro aparece do nada, o vidro abaixa, uma música alta está tocando. E Erling estava lá, ouvindo o hino da Champions League, muito alto. Esse cara é louco com futebol, e o que ele faz em campo é inacreditável. Ele merece todo o crédito que tem - disse em entrevista à "VG Sporten".

Em entrevista à "Fox Sports", o brasileiro André Ramalho, que atualmente está no PSV, mas compartilhou vestiário com Haaland na Áustria, atestou o episódio do hino da Champions League no carro do norueguês e havia elogiado a qualidade de seu companheiro.

- Posso comprovar que ele andava dirigindo de janela aberta com o som super alto ouvindo o hino da Champions League. Isso foi pouco antes da gente começar a Champions League e ele já estava se preparando mentalmente para poder executar tudo o que fez na competição. Ele foi evoluindo gradativamente no momento certo, quando ganhou oportunidade. Ele tem ótima velocidade, um tamanho muito bom, o faro de gol que todo atacante precisa. Ele é muito dinâmico, intenso. Ele é super focado, vive e respira futebol.

COMETA NA CHAMPIONS

Aos 22 anos, Haaland disputou 29 partidas na Champions League, marcou 35 gols e é o 21º maior artilheiro na história da competição. O centroavante tem um gol a menos em relação a Ferenc Puskás e tem a chance de ultrapassar um dos maiores goleadores do futebol no século XX.

Após não ter balançado as redes diante do Real Madrid, na semifinal da Liga dos Campeões, Haaland busca ser protagonista na decisão da competição que há anos sonha em vencer. Após quatro anos de sua estreia no torneio, o centroavante se aproxima do troféu mais sonhado na carreira.Haaland começou fazendo história na Champions League com o RB Salzburg (Foto: ALBERTO PIZZOLI / AFP)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.