Futebol Diniz "morre" com três substituições no Santos e diz: "Não sou obrigado"

Diniz "morre" com três substituições no Santos e diz: "Não sou obrigado"

Treinador ignorou mau futebol do time no clássico contra o Corinthians e mandou apenas Gabriel Pirani e Raniel para tentar alterar o panorama do time no jogo da Vila

Lance
Lance

Lance

Lance

O técnico Fernando Diniz mudou apenas duas vezes no clássico contra o Corinthians, no empate por 0 a 0, na Vila Belmiro. Mesmo sendo pressionado pelo adversário, o treinador optou por não mudar mais a equipe.

Em outras oportunidades, como no empate por 0 a 0 com o Juventude, o treinador também "morreu" com três alterações por fazer, e viu o jogo caminhar para um melancólico empate.

"Não somos obrigados a fazer as cinco substituições. Faço substituições de acordo com o que eu vejo que se precisa para melhorar o time, não substituir só porque tenho cinco substituições", disparou, meio irritado com o questionamento.

Segundo Diniz, as mexidas no time precisam ser feitas com "coerência".

"Fiz com coerência com o que eu vi nos treinamentos, aquilo que achei que poderia melhorar o time. Optei por fazer só essas duas mexidas.", disse Diniz após o clássico.

+ Veja no aplicativo do LANCE! o resultado dos jogos da rodada

As opções no banco de reservas na partida deste domingo na Vila eram Diógenes, Wagner Palha, Robson Reis, Pará, Moraes, Ivonei, Vinicius Balieiro, Vinicius Zanocelo, Gabriel Pirani, Ângelo, Raniel e Renyer.

O treinador mandou a campo somente Pirani e Raniel, que acabaram rendendo praticamente a mesma coisa de Camacho e Marcos Leonardo.

Últimas