Futebol Com trapalhada da defesa do Botafogo, Inter vence de virada

Com trapalhada da defesa do Botafogo, Inter vence de virada

Gol da virada do Colorado é marcado por erro de Kevin em reposição de bola; derrota deixa Alvinegro na penúltima posição do Brasileiro

Lance
Botafogo perdeu mais uma no Brasileiro

Botafogo perdeu mais uma no Brasileiro

Vítor Silva/Divulgação Botafogo

Sete rodadas depois, o Internacional volta a sair de uma partida do Brasileirão com um resultado positivo. Neste sábado, o Colorado superou o Botafogo de virada por 2 a 1, em partida válida pela 25ª rodada no Estádio Beira-Rio. Patrick e Yuri Alberto, após bobeada da zaga alvinegra, fizeram os gols para a equipe comandada por Abel Braga; e Pedro Raul balançou as redes para o Glorioso.

O resultado fez a equipe gaúcha voltar a sonhar com o G4. A vitória colocou o Colorado com 41 pontos e na quinta posição - o Inter, porém, pode ser ultrapassado por Grêmio e Fluminense, que ainda jogam na rodada.

Por outro lado, o Botafogo segue o drama contra a Série B. Sem vencer uma partida há mais de dois meses, o clube de General Severiano permanece com 20 pontos, na 19ª colocação.

O Botafogo volta aos gramados no próximo sábado para enfrentar o Coritiba, em partida válida pela 26ª rodada do Brasileirão, no Couto Pereira, às 17h. O Internacional entrará em campo no mesmo momento e horário para medir forças com o Palmeiras no Beira-Rio.

Goleiros trabalham!

Ao estilo Eduardo Barroca, o Botafogo começou a partida tendo a posse de bola. A porcentagem neste sentido, contudo, não representou muito perigo: a equipe tocava, mas pouco criava. O Internacional, por sua vez, buscava pressionar alto e criar uma oportunidade real de gol no terço final do gramado.

Os goleiros das duas equipes trabalharam, mesmo que pouco, na parte inicial do jogo. Diego Cavalieri fez uma defesa em dois tempos em chute de Thiago Galhardo. Minutos depois, Marcelo Lomba mostrou bom tempo de bola para se adiantar a uma falta cobrada por Bruno Nazário.

Fim do jejum!

​A posse de bola, uma hora, deu certo: em rebote de jogada no ataque, a bola sobrou para José Welison, que cruzou na medida para Pedro Raul subir entre os zagueiros para abrir o placar. Foi o primeiro gol do atacante em dois meses, que deu fim a jejum de onze partidas sem balançar as redes.

Pressão colorada

O gol do Botafogo não acuou o Internacional. Pelo contrário. Logo depois à saída de bola, a equipe comandada por Abel Braga criou uma jogada em velocidade pelos lados e, após cruzamento, Edenilson acertou a trave de Diego Cavalieri.

Não demorou muito para o placar voltar a ficar igual. Em mais um lance pelos flancos do gramado, Moisés acertou a trave novamente e, no rebote, Patrick empurrou para o fundo do gol.

Trapalhada, VAR e virada

O segundo tempo estava calmo, sem grandes chances reais de gol, até que uma trapalhada marcou a partida. Após uma falta, Kevin quis cobrar rápido, mas recuou para trás, Yuri Alberto foi esperto, se adiantou a defesa e, sozinho, deslocou Cavalieri para marcar.

O problema é que o árbitro Caio Max estava de costas para o lance e, consequentemente, não assistiu nada do que aconteceu. Após consulta ao árbitro de vídeo, o juiz constatou que a bola na falta cobrada por Kevin estava completamente parada e, por isto, o gol foi validado.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 2 x 1 BOTAFOGO

Data-Hora: 12-12-20 - 19h
Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Marcio dos Santos (RN) e Vinicius Melo de Lima (RN)
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Gramado: Bom
​Cartões amarelos: Rodinei, Edenílson e Caio Vidal (INT); Diego Cavalieri, Rhuan, Bruno Nazário, Kanu e Victor Luís (BOT)
​Cartões vermelhos:

Gols: Pedro Raul (0-1, 29'/1ºT), Patrick (1-1, 36'/1ºT), Yuri Alberto (2-1, 26'/2ºT)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Rodinei (Heitor/Intervalo), Rodrigo Moledo, Cuesta, Moisés; Rodrigo Lindoso (Rodrigo Dourado/Intervalo); Marcos Guilherme (Caio Vidal 13'/2ºT), Edenílson, Patrick (D'Alessandro 27'/2ºT); Thiago Galhardo, Yuri Alberto (Peglow 41'/2ºT). Técnico: Abel Braga.

BOTAFOGO: Diego Cavalieri; Kevin, Kanu, Helerson, Victor Luís; José Welison (Matheus Babi 32'/2ºT), Caio Alexandre; Bruno Nazário (Éber Bessa 18'/2ºT), Honda, Warley (Rhuan 32'/2ºT); Pedro Raul (Kalou 44'/2ºT). Técnico: Eduardo Barroca.

Últimas