Futebol Com 'olhar especial', Timão espera Jadson melhor no segundo semestre

Com 'olhar especial', Timão espera Jadson melhor no segundo semestre

Preparador físico Walmir Cruz, atualizou a condição física do meia, que ainda não conseguiu uma sequência de boas atuações na temporada 2019

Corinthians, Jadson

Jadson marcou apenas um gol em 23 partidas oficiais no primeiro semestre

Jadson marcou apenas um gol em 23 partidas oficiais no primeiro semestre

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Um dos jogadores mais experientes e considerado a referência elenco, Jadson não tem feito um ano de acordo com as expectativas do que pode produzir. Aos 35 anos, parte da torcida já desconfia de sua capacidade física, mas a comissão técnica não vê defasagem em relação ao elenco, mesmo com um tratamento especial determinado pelo Corinthians. Carille aposta em um segundo semestre melhor para o camisa 10.

Veja mais: CR7 aluga iate com diária de R$ 109 mil para curtir férias com família

Neste ano, Jadson atuou em 23 partidas oficiais pelo Corinthians e foi titular em 17 delas. Ao longo desses jogos, o meia marcou apenas um gol, diante do Ceará, pela Copa do Brasil, diferente de outros momentos, em que tinha maior participação nesse aspecto. Para o preparador físico Walmir Cruz, a questão da idade exige um cuidado mais específico.

- O Jadson é um caso extremamente específico, muito pela idade dele, precisa saber o que fazer com ele nesse aspecto físico, ele tem feito os pré-treinos antes do treino principal no campo, ele tem feito muita coisa, tem se dedicado bastante. O atleta chega numa determinada idade e ele muda bastante a alimentação dele, ele tem uma vida um pouco mais longa em nível físico, de jogo, então o Jadson é um caso desse - comentou em coletiva no CT.

Walmir também falou sobre as dúvidas da torcida em relação ao aspecto físico de Jadson, durante a temporada e após a volta das férias ou folgas. De acordo com o profissional do clube, o meia não está defasado em relação ao restante do elenco e cumpre exatamente o que lhe passado, inclusive na última semana, quando foi um dos atletas que mais pediu orientação à comissão técnica.

Veja mais: Gabriel Jesus conquista Tite e volta a ser titular mesmo sem fazer gols

- Nas nossas anotações, que a gente faz diariamente e também de jogo, sobre o controle de carga, ele não está abaixo dos outros em nenhum aspecto. Realmente, para quem não conhece, e acompanha durante os jogos, ele está um pouquinho abaixo, às vezes tecnicamente um pouquinho mais abaixo, e um cara que em 2015 e 2017 teve temporadas fantásticas, fazendo dez ou 15 gols por ano, em 2019 ele não tem atingido essa meta, por enquanto. Então a gente precisa ter um olhar bem especial para ele, e ele tem correspondido para a gente, e ele está conduzindo a coisa muito bem - avaliou Walmir.

Por fim, o preparador disse acreditar que neste segundo semestre, com o tempo de preparação nas próximas três semanas, com mais treinos, a expectativa da comissão técnica é de que Jadson possa melhorar seu desempenho no segundo semestre.

- Eu espero realmente que nesta volta, neste retorno, ele tenha uma condição melhor do que ele se encontrou nessa primeira parte, para que ele possa voltar a fazer aquilo que ele fazia, que era aquele meia que chegava, fazia gol, chutava, colocava os atletas na cara do gol - concluiu.

Veja mais: Técnico do Uruguai joga favoritismo na Copa América para Colômbia

O Corinthians volta a treinar nesta terça-feira, no período da manhã, no CT Joaquim Grava. No próximo sábado, em Ribeirão Preto, o time enfrenta o Botafogo-SP, às 16h, em amistoso de preparação para o restante da temporada. O Timão ainda enfrente o Vila Nova, no dia 4 de julho e, provavelmente, o Londrina, no dia 7, antes de pegar o CSA, pelo Brasileirão.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Tempo de férias! Veja o destino de boleiros na parada da Copa América