Flamengo

Futebol Com bons números, Thiago Maia tem sido preparado até para atuar no ataque, mas precisará de paciência

Com bons números, Thiago Maia tem sido preparado até para atuar no ataque, mas precisará de paciência

Novo camisa 8 do Flamengo busca os primeiros minutos desde que passou por uma cirurgia no joelho; Tannure sublinhou: 'Vamos poupá-lo de alguns jogos'

Lance
Lance

Lance

Lance

Não é novidade que o Flamengo está com o radar ligado para o mercado, sobretudo o nacional, para reforçar o elenco neste segundo semestre. Também não é um assunto novo o fato de, no período da Copa América, o clube estar tendo um banco de reservas sem jogadores expressivos. Ao menos Thiago Maia está retornando e, envolto de cautela, pode até surgir até como uma opção ofensiva em meio a quatro desfalques por conta do torneio de seleções.

Rogério Ceni avisou que tem treinado com Thiago Maia, o novo camisa 8 com a saída de Gerson, no setor direito do ataque, em função similar à realizada por Everton Ribeiro e Vitinho - atualmente no time titular.

- Trouxe todo mundo que eu tinha disponível para o jogo. Acho que não ficou ninguém fora. Tem três jogadores de frente nas seleções. Tinha o Max, que é uma opção e vem entrando nessa posição, tenho treinado o Thiago Maia para jogar no lado direito, mas trouxe todos disponíveis para o jogo de hoje - comentou Ceni, explicando a composição do banco no jogo contra o Fortaleza, vencido por 2 a 1, na quarta passada.

Ceni também falou que, por possuir outras características, não vê Thiago Maia atuando na mesma função de Gerson. Emprestado pelo Lille-FRA, o antigo camisa 33 pode seguir agregando em outros aspectos, como nas bolas roubadas e passes longos - ou até mais à frente, já que o técnico tem testado nos treinos.

Veja números de Thiago Maia destacados em parceria com o "SofaScore":

Thiago Maia Sofascore

Thiago Maia Sofascore

Lance

Números de Thiago Maia, que não atua desde novembro de 2020, pelo Flamengo (Foto: Divulgação / SofaScore / L!)

PACIÊNCIA NECESSÁRIA

Para voltar a jogar, Thiago Maia sabe da paciência necessária nesse processo gradual. A maior preocupação do departamento médico é a fadiga, que pode culminar num "desequilíbrio" no local. Márcio Tannure, chefe do DM do Fla, explicou as condições a serem encaradas pelo volante de agora em diante:

- Nessa volta gradual normalmente a gente começa com poucos minutos no primeiro jogo. No jogo seguinte, a gente tenta conseguir colocar mais minutos para esse jogador para que ele chegue em uma condição física, técnica e tática de jogar 90 minutos. Óbvio que uma lesão desse nível de gravidade, a gente tem que voltar em uma maneira gradual. Pode ser que ele tenha fadiga, isso gera um desequilíbrio... Vamos poupá-lo de alguns jogos para que a gente possa ir reequilibrando. Esse feedback a gente só vai conseguir ter quando ele estiver jogando realmente. É muito importante que, quando a gente colocar essa carga de jogo, entenda como o joelho dele está respondendo a isso.

- Óbvio que se ele está sendo relacionado para um jogo é porque ele já cumpriu todas as etapas no nosso treinamento, o que nos dá a segurança para que ele inicie esta nova etapa, de maneira gradual, sempre acompanhando o controle de carga dele e como ele está se recuperando de um jogo para outro. Da mesma maneira que a gente faz com outros jogadores, será feito com o Thiago Maia: no momento que tiver um risco ou desgaste maior, a gente vai poupar e continuar o trabalho até que ele esteja 100% reintegrado ao grupo - completou.

+ GALERIA: 15 jogadores que o Fla poderia tentar para o lugar de Gerson

Márcio Tannure também lembrou que Thiago Maia retornou às atividades antes do prazo inicial, mas que "ainda existem algumas etapas até ele estar 100% pronto para o retorno". E salientou o seguinte sobre o atleta que operou o joelho esquerdo depois de uma grave lesão no canto posterolateral:

- É óbvio que um atleta que fica sete meses parado precisa iniciar gradualmente para ir se condicionando, para a gente ir colocando essas ações de jogo e para que ele vá se adaptando. A musculatura, a articulação e o joelho dele vão se adaptando a essa demanda do jogo, que é diferente de uma demanda física do treinamento.

+ Veja a tabela do Brasileirão

Agora com o número 8 às costas, Thiago Maia vai para o próximo jogo com a expectativa de sair do banco e jogar os seus primeiros minutos após a volta. O desafio da vez do Flamengo será contra o Juventude, às 11h (de Brasília), no Alferdo Jaconi, pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Últimas