Após reunião, Sampaoli diz que 'talvez' permaneça no Santos

Técnico cobrou elenco para ganhar Libertadores e o presidente Peres considerou pedido difícil, mas prometeu levá-lo ao Comitê Gestor

Treinador tem contrato até dezembro de 2020, mas não garante que ficará

Treinador tem contrato até dezembro de 2020, mas não garante que ficará

Jota Erre/Photo Premium/Lancepress!

Ainda não está definido o destino de Jorge Sampaoli. Cobiçado pelo Palmeiras, o técnico dá prioridade ao Santos e se reuniu por quase 4h nesta manhã, com o presidente José Carlos Peres. Exigiu investimentos para ter um elenco capaz de ganhar a Libertadores, ouviu que a pedida é difícil e considerou que "talvez" cumpra seu contrato, que se encerra em dezembro do ano que vem.

Veja mais: Sampaoli consegue ser segundo no Brasileiro. E com time sem receber

O argentino não falou com a imprensa ao deixar o CT Rei Pelé, mas parou para conversar com os meninos que viam os seus treinamentos ao longo do ano nas árvores da região. Informou aos garotos que "talvez" continue no clube. Mas tudo depende dos investimentos da diretoria.

O que Sampaoli ouviu nesta segunda-feira é muito distante entre o projeto esportivo e o poder financeiro. José Carlos Peres levará ao Comitê de Gestão a situação, mas já deixou claro que a pedida é financeiramente complicada.

O Palmeiras já se reuniu com representantes do argentino na semana passada e aguarda a definição de seu destino para avançar nas negociações. Esses representantes de Sampaoli já afirmaram que o desejo é de R$ 1,7 milhão mensais para arcar com ele e sua comissão técnica, valor que, a princípio, não assustou o Verdão para interromper as tratativas.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Quase lá! Libertadores 2020 já tem 39 times confirmados. Veja todos