Futebol Advogados de Guerrero entram com recurso na justiça da Suíça

Advogados de Guerrero entram com recurso na justiça da Suíça

Fundamentação da defesa do atacante segue calcada em responsabilizar rede hoteleira por contaminação de chá; reviravoltas marcam o caso

Caso Guerrero na justiça da suíça

Caso Guerrero segue na Justiça suíça, com novo recurso do atacante

Caso Guerrero segue na Justiça suíça, com novo recurso do atacante

Reprodução/Lance

O atacante Paolo Guerrero, juntamente com a sua equipe de advogados, segue em busca de minimizar os efeitos da punição por doping aplicada ao atleta peruano. Exercendo, na última quinta-feira (13), o direito de entrar com recurso na justiça suíça para extinguir a necessidade de cumprir com a pena, no momento, que o impede de entrar em campo até o meio de 2019.

Veja também: Wagner pede quase R$ 8 milhões do Vasco na Justiça; confira os detalhes

Essa é apenas uma das medidas recentemente tomadas, já que ainda nessa semana o atleta consultou o Tribunal Constitucional do Peru para fazer uma apelação a Corte Internacional dos Direitos Humanos assim como a conversa que teve com o presidente de seu país, Martín Vizcarra.

Outras frentes buscadas pelo corpo jurídico de Guerrero, como apurou o portal Globo Esporte, foram a de consultar a FIFA e a Agência Mundial Anti-Drogas (WADA) sobre seus respectivos entendimentos do recurso. Não existe um prazo específico para o retorno das entidades citadas.

A principal característica da defesa elaborada pelos advogados do jogador peruano está em responsabilizar a rede Swiss Hotels pela contaminação do chá que Paolo ingeriu para se tratar de um quadro de gripe. Com isso, a amostra que continha o metabólito acusado no exame anti-doping antes do jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias do Mundial na Rússia, principal elemento resultante da punição, seria desqualificada.

Suspensão, Copa e nova punição: saiba o desenrolar do caso Guerrero