Lance Emerson exalta ida para o Barcelona e descarta que haja falta de opções na lateral direita da Seleção

Emerson exalta ida para o Barcelona e descarta que haja falta de opções na lateral direita da Seleção

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, jogador de 22 anos valoriza 'reconhecimento' do clube catalão ao seu trabalho e se esquiva sobre 'caso Neymar': 'Não cabe a mim falar'

Lance
Lance

Lance

Lance

O jovem Emerson foi categórico foi veemente ao negar que haja falta de opções da Seleção Brasileira para a lateral direita. Segundo jogador a conceder entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Granja Comary, em Teresópolis, o jogador de 22 anos apontou que há uma concorrência para Daniel Alves.

- A gente sabe que sempre se fala de que a seleção brasileira não tem lateral direito depois do Daniel Alves, que não tem substituto. Tem o Danilo, que está aqui. Acho que as vezes as pessoas falam por escutar, não por conhecimento - disse.

Em seguida, o atleta detalhou sua busca por espaço.

- Falo de mim, venho fazendo temporadas no Betis em que pude me destacar durante duas temporadas seguidas, fui dos jogadores destaque do time. As pessoas muitas vezes falam que não têm laterais, só tem o Daniel. Porém, têm jogadores sim que estão vindo, mais jovens, e podem estar na Seleção Brasileira também - garantiu.

O lateral ratificou sua transferência para o Barcelona.

- Dá para afirmar até pelo meu contrato, tenho contrato e quero cumprir com o Barcelona. O Barcelona demonstrou interesse de contar comigo na temporada. É ótimo para um atleta ter o reconhecimento de um clube como o Barcelona. Isso é fruto do meu trabalho, e se Deus quiser, fazendo meu trabalho bem, vou estar no Barcelona na próxima temporada.

Além disto, o jovem falou sobre a versatilidade que foi ganhando no decorrer da carreira. Emerson atua bem tanto mais retraído quanto como ala.

- Sou um jogador que vim desenvolver mais isso com o Jardine na base da Seleção. Tenho características para jogar mais por dentro ou na posição de lateral mais avançado. Comecei a desenvolver mais isso quando comecei a trabalhar com o Jardine, que me ajudou a me desenvolver nesse sentido. Isso vem me ajudando também no Betis e fico feliz que as pessoas reconheçam minha versatilidade - afirmou.

Perguntado sobre o ambiente da Seleção após o "caso Neymar" vir à tona, o lateral se esquivou.

- Eu, particularmente, vi o Neymar normal, como sempre. É um assunto chato, pessoal, não temos que vir aqui falar de assunto de outra pessoa. Prefiro deixar para ele resolver essas coisas e não cabe a mim falar sobre esse assunto - declarou.

Mais cedo, os comandados de Tite se dedicaram a trabalhos físicos no Centro de Excelência da Granja Comary. Às 15h30, os 18 jogadores que se apresentaram à Seleção farão sua primeira atividade. Nesta sexta-feira, foi a vez do meio-campista Fred se apresentar.

Neste domingo, o goleiro Weverton, do Palmeiras, se apresentará na Granja Comary. No dia seguinte, a dupla Everton Ribeiro e Gabigol, do Flamengo, além do goleiro Ederson e do zagueiro Thiago Silva chegarão a Teresópolis após decidirem a Liga dos Campeões pelo Chelsea. No dia 31, será a vez do atacante Gabriel Jesus complementar o grupo.

A Seleção Brasileira joga no dia 4, contra o Equador, no Beira-Rio, e no dia 8 de junho, diante do Paraguai, em Assunção.

Últimas