Lance Com retorno de Alex, Bauru atropela Paulistano e encerra jejum no NBB

Com retorno de Alex, Bauru atropela Paulistano e encerra jejum no NBB

Após sete meses lesionado, ala retorna às quadras e vê o Dragão conquista vitória tranquila sobre equipe da capital paulista por 85 a 64, no Ginásio Panela de Pressão

Após sete meses lesionado, ala retorna às quadras e vê o Dragão conquista vitória tranquila sobre equipe da capital paulista por 85 a 64, no Ginásio Panela de Pressão

Lance

Lance

Lance

O ala Alex Garcia retornou às quadras com o pé direito e viu o Bauru encerrar jejum de vitória no NBB. Nesta quinta-feira, o Dragão atropelou o Paulistano pelo placar de 85 a 64, no Ginásio de Panela de Pressão, em Bauru (SP). Com o resultado, a equipe comandada por Demétrius voltou a vencer após três derrotas consecutivas, enquanto o time de Regis Marrelli amargou segundo revés consecutivo.

O destaque para o Dragão ficou com Jefferson, que anotou 26 pontos e sete rebotes. Alex Garcia também ajudou bastante: seis rebotes e cinco assistências, além da experiência. Do outro lado, Du Sommer fez 12 pontos.

O próximo compromisso do Paulistano será contra o Joinville, às 20h, na segunda-feira, em São Paulo. O Bauru só volta no próximo sábado contra o Corinthians, às 14h, em São Paulo.

O JOGO

As equipes entraram em quadra em duelo de opostos, mas foi visto uma partida completamente diferente. No primeiro quarto, tanto Bauru, como Paulistano fizeram um duelo bastante equilibrado, apresentando muitos erros nos arremesso, o que fez o placar ficar pequeno. O Dragão ainda contou com o retorno de Alex, que retornou após se recuperar do um rompimento do ligamento cruzado anterior do joelho direito.

No segundo período, o cenário se alterou visivelmente. O Dragão aplicou uma diferença de 15 pontos na parcial. Para isso, os arremessos de fora do perímetro foram essenciais para construir o belo resultado, e a boa marcação aplicada foi importante para frear ímpeto do Paulistano. Além disso, o time visitante apresentou mais erros nos arremessos e apresentou lento.

Na volta para a segunda etapa, o duelo poderia mudar, mas o massacre do Dragão se intensificou. As bolas de três e a boa movimentação dentro de quadra facilitaram tomar a frente do placar. Contudo, a causa para isso, foi a troca Regis Roberto Marrelli, que colocou a equipe toda reserva e que tem pouca experiência. O placar dilatou ainda mais, com anotando 26 pontos, e apenas encaminhou a vitória para controlar o resultado positivo.

No último e já decidido quarto, o Bauru apenas controlou o bom resultado. Mas a partida ficou mais equilibrada, já que o Dragão tirou o pé, enquanto o Paulistano - com os novatos - souberam terminar bem 'moralmente' para evitar o tamanho do estrago. A parcial foi favorável aos visitantes, porém não foi capaz de tirar a vitória do time da casa.

    Access log