Lance COB diz confiar na realização da Olimpíada com limitações de público

COB diz confiar na realização da Olimpíada com limitações de público

Rogério Sampaio, diretor da entidade, afirmou durante anúncio do patrocínio da Tim à entidade que acredita na organização do evento em meio às restrições da pandemia 

Lance
Lance

Lance

Lance

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) afirmou, durante anúncio de patrocínio da TIM à entidade nesta quinta-feira, que mantém a confiança na realização dos Jogos de Tóquio, adiados em razão da pandemia de Covid-19.

< Relembre nomes que saíram pela porta dos fundos de seus clubes >

Embora ninguém seja capaz de garantir que o evento de fato acontecerá, o diretor geral Rogério Sampaio indicou o cenário mais provável dentre as possibilidades analisadas pelo Comitê Olímpico Internacional (COI).

- Estamos muito confiantes na realização dos Jogos. O COI trabalha com 3 cenários, um é que todos os participantes serem vacinados, o que achamos muito difícil, pois cada país faz seu processo de vacinação de uma forma diferente, priorizando grupos de risco. O segundo é a competição com púbico limitado e protocolos de distanciamento, é o que mais acreditamos. O terceiro é o sem púbico, achamos difícil, pois imaginamos chegar a Tóquio com a vacinação um pouco mais avançada - disse Sampaio, medalhista de ouro no judô nos Jogos de Barcelona, em 1992.

Questionado se acha correto que países priorizem a aplicação de vacinas contra o Covid-19 em atletas, em vez de pessoas de grupo de risco, o dirigente apenas disse que a entidade se guiará pelas determinações do governo.

- O COB vai cumprir todo o protocolo que for definido pelo governo federal.

Os organizadores dos Jogos de Tóquio trabalham diariamente para reformular o evento, em meio às restrições de circulação de pessoas. Nesta semana, eles revelaram que as cerimônias de abertura e encerramento da Olimpíada sofrerão uma redução considerável do número de atletas participantes.

Últimas