Lance Arsenal demite mascote para cortar custos e revolta torcedores

Arsenal demite mascote para cortar custos e revolta torcedores

Intérprete do dinossauro 'Gunnersaurus', Jerry Quy, foi incluído na lista de 55 nomes dispensados pelo clube para amenizar impactos econômicos

Lance
  • Lance | por Lance

Gunnersaurus faz sucesso com fãs

Gunnersaurus faz sucesso com fãs

Lance

Os impactos financeiros gerados pela paralisação do futebol em razão da pandemia do covid-19 não pouparam nem mesmo o mascote do Arsenal. O clube inglês anunciou, nesta segunda-feira, a demissão de 55 funcionários como forma de reduzir custos, entre eles o intérprete do dinossauro "Gunnersaurus", Jerry Quy, figura sempre presente nos jogos da equipe, desde 1993. As informações são do portal "The Athletic".

Leia mais: PSG confirma a chegada de Rafinha, ex-Barcelona

A decisão da diretoria dos Gunners irritou os torcedores. Pelas redes sociais, foram muitos os comentários revoltados com a dispensa do mascote. A avaliação dos dirigentes foi de que a figura do dinossauro passou a ser desnecessária sem a presença de público nos estádios.

– Nunca vou perdoar esse clube por ter demitido o Gunnersaurus – escreveu um torcedor.

O Arsenal ainda não se manifestou publicamente sobre a demissão do mascote. Segundo o portal "The Athletic", os dirigentes avaliam a volta do personagem quando for autorizado o retorno do público.

Piloto que trocou socos com rival no kart admite erro e se aposenta

Últimas