Lance Árbitro do clássico Atlético-MG x Cruzeiro relata xingamento de Pezzolano, sinalizadores e isqueiro

Árbitro do clássico Atlético-MG x Cruzeiro relata xingamento de Pezzolano, sinalizadores e isqueiro

O técnico do Cruzeiro teria chamado o corpo de arbitragem de "ladrões" após o duelo Galo e Raposa, no Mineirão, no domingo, 6 de março

Lance
Lance

Lance

Lance

As polêmicas do clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro, que foi disputado no domingo, 6 de março, com vitória atleticana por 2 a 1, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro, ainda seguem. A súmula do jogo, que foi descrita pelo árbitro Igor Junio Benevenuto, revelou vários incidentes ocorridos durante e depois do jogo. .


Benevenuto disse que o técnico Paulo Pezzolano, que estava suspenso no clássico e que terá de cumprir mais um jogo de suspensão contra o Pouso Alegre pelo terceiro amarelo e o vermelho direto contra o Villa Nova-MG, entrou no gramado,, proferido, segundo o documento, as seguintes palavras:

- Árbitro ladrão, vocês são todos ladrões, olha o que vocês fizeram, quero falar com o árbitro, esse ladrão!

Pezzolano estava no est[adio, fora do banco, e foi substituído por Martin Varini, seu auxiliar técnico. Como estava suspenso, não poderia ter aparecido no campo de jogo. Segundo a súmula, Pezzolano "foi contido pelos seguranças do clube que o levaram de volta para o vestiário".


Igor Junior Benevenuto também citou em súmula que, aos 40 minutos do segundo tempo foi aceso um sinalizador da cor vermelha na arquibancada da torcida do Atlético-MG.


Outro problema relatado pelo árbitro foi aos 52 minutos do segundo tempo, após o gol de Ademir, de virada do Galo. De acordo com a súmula, foram arremessados dois isqueiros no campo de jogo, orginados da torcida do Cruzeiro, que não atingiram os jogadores alvinegros enquanto comemoravam o gol.

Últimas