Apesar de epidemia, Esquiva Falcão confirma viagem à China para disputar título mundial

Brasileiro confirmou a luta contra Ainiwaer Yilixiati, pelo título mundial silver do WBC, no dia 2 de fevereiro, apesar de surto de coronavírus no país asiático

Lance

Lance

Lance

Esquiva Falcão confirmou através de um vídeo que vai viajar à China nesta quinta-feira, para a semana de preparação para a luta que vale o título mundial prata do WBC (World Boxing Council), diante do chinês Ainiwaer Yilixiati, no dia 2 de fevereiro.

O brasileiro afirmou que sua equipe está preparada para tomar as medidas cabíveis para evitar qualquer contaminação pelo coronavírus, que já matou 18 pessoas no país.

- Neste momento está rolando uma epidemia forte na China, de um vírus muito perigoso, mas eu e a minha equipe já fomos orientados a sempre usar máscaras e se proteger para não acontecer nada. Já vi notícias que morreram mais de dez pessoas por causa desse vírus. Então, galera, fiquem despreocupados que eu e a minha equipe estamos indo sabendo desse vírus e tomamos todos os cuidados - afirmou o atleta.

- Peço orações não só para mim, mas também para todos os brasileiros que estão na China. E que Deus proteja e ajude as pessoas da China, que estão precisando de ajuda - completou.

Outro motivo para que o boxeador não tenha cancelado sua participação no evento é que, em caso de vitória, Esquiva garante classificação para a disputa do título mundial ouro da categoria dos médios.

O coronavírus, que se manifestou de forma epidêmica na cidade de Wuhan, já foi identificado em outros países pelo mundo como Estados Unidos, Japão, Coreia do Sul, Tailândia, Taiwan, Singapura, Vietnã e Arábia Saudita. Graças ao surto, o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou na quarta-feira o cancelamento do pré-olímpico de boxe com países da Asia e Oceania.