Kiki Bertens vence jovem do Casaquistão e é bicampeã em São Petersburgo

Dominante do início ao fim do Torneio de São Petersburgo, a holandesa Kiki Bertens se tornou bicampeão da competição na Rússia neste domingo. Na final neste domingo, ela superou a casaque Elena Rybakina sem dificuldade, por 6/1 e 6/3, em 1h14 de jogo.

Número 8 do ranking da WTA, Bertens conquistou o décimo troféu em sua carreira. A tenista de 28 anos disputaria o Torneio de Dubai neste semana, mas desistiu em razão do desgaste físico. Sua adversária na estreia seria a belga Kim Clijsters, que volta ao circuito depois de quase oito anos afastada e, com a retirada da holandesa, vai encarar a espanhola Garbiñe Muguruza.

Rybakina, de apenas 20 anos, buscava seu terceiro troféu. Ela ocupa atualmente a 25ª posição no ranking, mas deve figurar entre as 20 primeiras com o bom desempenho na Rússia. Sua estreia em Dubai será contra a norte-americana Sofia Knenin, campeã do Aberto da Austrália neste ano.

Bertens foi segura em quadra e se aproveitou de algumas limitações da adversária, como a dificuldade em jogar com o segundo saque, perdendo oito de 12 pontos. A holandesa conseguiu três quebras consecutivas de serviço e fechou a primeira parcial com certa facilidade.

O segundo set foi mais equilibrado, de modo que Rybakina obrigou Bertens a salvar cinco quebras, quatro delas no primeiro game. Depois disso, a holandesa se reergueu no jogo, abriu 3/1 depois de quebrar o saque da jovem casaque e logo fechou o jogo.

Nas duplas, as japonesas Shuko Aoyama e Ena Shibahara confirmaram o favoritismo e superaram a parceria formada pela norte-americana Kaitlyn Christian e a chilena Alexa Guarachi de virada, com parciais de 4/6, 6/0 e 10/3, para ficar com o título.