Tragédia no Flamengo
Esportes Jovem com 35% do corpo queimado tuitou horas antes de incêndio

Jovem com 35% do corpo queimado tuitou horas antes de incêndio

Nos comentários, internautas mandam mensagens de força e apoio a Jonathan Ventura, de 15 anos, que está internado em estado grave

Jonathan está internado em estado grave

Jonathan está internado em estado grave

Reprodução Twitter

O adolescente Jonathan Ventura, de 15 anos, que teve 35% do corpo queimado no incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, no bairro de Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, na sexta-feira (8), usou as redes sociais horas antes das chamas atingirem os contâneires onde dormiam os jovens. 

Ele está internado em um hospital municipal da zona oeste e seu estado de saúde é considerado grave por conta das queimaduras. No Twitter, ele escreveu "queria alguém para conversar até dar sono", às 1h18 da madrugada da sexta-feira. Na publicação, pessoas escreveram mensagens de força e apoio ao jovem. 

Leia mais: Veja quem são as vítimas da tragédia no CT do Flamengo

Nos comentários, internautas manifestaram solidariedade com desejos de força e superação. Outras páginas na rede social foram criadas para dar força e apoio à Jonathan. Outros dois jovens, Francisco Diogo Alves, 15 anos e Kauan Emanuel Gomes, 14 anos sobreviveram e passam bem. 

Corpos liberados

O corpo de quatro, dos dez atletas que morreram no incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro, foram liberados pelo IML (Instituto Médico Legal) na manhã deste sábado (9). De acordo com a Record TV, somente um dos corpos foi retirado pela família até a manhã do sábado.

A família de Pablo Henrique da Silva, de 14 anos, espera poder fazer o traslado do corpo para a cidade de Oliveira, em Minas Gerais, ainda neste sábado, onde ocorrerá o enterro. A família de Arthur Vinícius, outro jovem que morreu com o incêndio e faria aniversário neste sábado, também quer transportar o corpo e fazer o enterro em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Os corpos dos jovens Victor Isaías e Bernardo Biseta, de Santa Catarina, também foram liberados. No entanto, as famílias devem comparecer ao IML para fazer a retirada dos corpos. O médico do Flamnego, João Marcelo Amorim, esteve no centro de treinamento para prestar apoio às famílias das vítimas.

Segundo informações da Record TV, o trabalho de reconhecimento das vítimas deve demorar para ser concluído já que requer a análise da arcada dentária para que os corpos sejam identificados e liberados. Os familiares das vítimas estão hospedados em um hotel no Recreio dos Bandeirantes, a 8 km do centro de treinamento.