Coronavírus

Esportes Hamilton diz que direitos humanos não passarão despercebidos

Hamilton diz que direitos humanos não passarão despercebidos

Heptacampeão de Fórmula 1 se emocionou com a carta de um filho cujo pai está enfrentando uma sentença de morte no Bahrein

Reuters
Hamilton: 'é triste saber que há um jovem no corredor da morte'

Hamilton: 'é triste saber que há um jovem no corredor da morte'

Bryn Lennon/Reuters - 29.11.2020

O piloto Lewis Hamilton disse que ficou emocionou com a carta de um filho cujo pai está enfrentando uma sentença de morte no Bahrein e garantiu a ativistas neste sábado (12) que ele não deixará os direitos humanos passarem despercebidos.

Leia mais: Hamilton diz não estar 100% recuperado da covid-19 e relata incômodo nos pulmões

Ativistas enviaram cartas ao heptacampeão de Fórmula 1 no mês passado antes do primeiro de dois Grandes Prêmios no Bahrein.

Hamilton disse então que ele precisava de tempo para processar o conteúdo.

Leia mais: Sucesso não quer dizer nada sem mudança, diz Hamilton

Questionado sobre uma atualização antes do Grand Prix de Abu Dhabi, o último da temporada, Hamilton disse que queria encontrar o Príncipe Herdeiro do Bahrein, mas ter testado positivo para Covid-19 excluiu essa possibilidade.

No entanto, isso lhe deu mais tempo para refletir sobre as cartas.

"No fim das contas, não é necessariamente minha responsabilidade falar sobre lugares dos quais eu não sei tudo a respeito, mas eu acredito que juntos nós temos que trabalhar para pressionar por mudanças e melhorias."

Lewis Hamilton

"Eu acho que a coisa mais triste para mim é que há um jovem no corredor da morte e não ficou claro… quando o filho dele me escreveu uma carta, aquilo realmente me tocou. Todas as vidas importam. Eu acho que definitivamente há um trabalho a ser feito nos bastidores."

"Eu definitivamente não vou deixar que isso passe despercebido", acrescentou.

Últimas