Esportes Grêmio x Palmeiras: 1ª final na Copa do Brasil reacende rivalidade

Grêmio x Palmeiras: 1ª final na Copa do Brasil reacende rivalidade

Confronto entre os times na competição mata-mata já ocorreu cinco vezes, mas somente agora eles irão duelar pelo título

Agência Estado - Esportes

Fernando Bizerra Jr./EFE/27-08-19

A classificação de Grêmio e Palmeiras para a final da Copa do Brasil, definida na noite de quarta-feira, vai reativar a rivalidade entre dois dos mais tradicionais clubes do futebol nacional. Esses confrontos tiveram, ao menos até agora, o seu auge nos anos 1990, mas só agora os clubes vão duelar diretamente por um título. Porém, o confronto entre os times na competição mata-mata já ocorreu cinco vezes.

Veja também: Compositor faz música para inspirar confiança diante da pandemia

Nas duas primeiras, quem se deu melhor foi o Grêmio. Em 1993, passou pelo Palmeiras nos pênaltis, após dois empates por 1 a 1, nas quartas de final, e vitória nos pênaltis, mas perdeu a decisão para o Cruzeiro. Em 1995, nas oitavas de final, mais duas igualdades por 1 a 1 e 2 a 2. Mas como a segunda foi em São Paulo, o time gaúcho avançou às quartas de final pelo critério dos gols marcados fora de casa. E caiu outra vez a final, agora para o Corinthians.

Naquele ano, semanas depois, a rivalidade viveu os seus momentos mais marcantes, mas pela Libertadores. O Grêmio, de Felipão, Jardel e Paulo Nunes fez 5 a 0 no jogo de ida das quartas de final, marcado por uma pancadaria entre as equipes, no estádio Olímpico. O Palmeiras buscou dar o troco no Palestra Itália, mas foi eliminado, ainda que aplicando uma marcante goleada de 5 a 1. Dessa vez, o Grêmio foi campeão na sequência do torneio.

No ano seguinte, os times voltaram a duelar na Copa do Brasil. E o Palmeiras enfim se deu melhor, com triunfo por 3 a 1, em casa, e derrota por 2 a 1, fora, nas semifinais. Mas parou no Cruzeiro na decisão de 1996.

Depois disso, foi preciso esperar um hiato de 16 anos para um novo encontro na Copa do Brasil. Novamente pelas semifinais, o Palmeiras se deu melhor. Ganhou por 2 a 0 no Olímpico e segurou o 1 a 1 na Arena Barueri. E foi campeão em 2012 contra o Coritiba.

O troco gremista veio depois de quatro anos, nas quartas de final. O time triunfou por 2 a 1 na Arena do Grêmio e empatou por 1 a 1 no Allianz Parque. Depois, faturaria o título da Copa do Brasil de 2016 diante do Atlético-MG.

Em 2019, os times voltaram a se encontrar nas quartas de final da Libertadores. O Palmeiras venceu em Porto Alegre por 1 a 0 com gol de Gustavo Scarpa e abriu o placar no Pacaembu no jogo da volta com Luiz Adriano, mas Éverton Cebolinha e Alisson viraram para o time gaúcho, que se classificou pelos gols marcados fora de casa.

Agora, Grêmio e Palmeiras vão duelar pela taça da Copa do Brasil de 2020. Os confrontos estão previstos para os dias 3 e 10 de fevereiro, sendo que os mandos de campo serão determinados através de sorteio organizado pela CBF.

Nesta temporada, os times já se enfrentaram, em 20 de setembro, pela 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro, com empate por 1 a 1 na Arena do Grêmio, com gols de Raphael Veiga e Ferreira. E eles ainda vão se encontrar antes da decisão, em 15 de janeiro, no estádio palmeirense, pelo segundo turno do Brasileirão.

O retrospecto geral aponta boa vantagem do Palmeiras. São 98 jogos, com 41 triunfos, 36 empates e 21 vitórias do time gaúcho. A equipe paulista marcou 140 gols e sofreu 103.

Porém, a vantagem é gremista nos mata-matas. Avançou sete vezes (Brasileirão de 1990, Copa do Brasil de 1993, Copa do Brasil de 1995, Libertadores de 1995, Brasileirão de 1996, Copa do Brasil de 2016 e Libertadores de 2019) e caiu cinco (Taça Brasil de 1961, Taça Brasil de 1965, Taça Brasil de 1967, Copa do Brasil de 1996 e Copa do Brasil de 2012).

Gênios! Confira melhores camisas 10 do futebol brasileiro no século 21

Últimas